Vale a pena largar tudo e sair viajando o mundo de moto?

Adriana Furtado & Fernando Tirolo Gomes 

Já reparou ultimamente na onda de pessoas que estão largando tudo para viajar o mundo? É como se aquela história do bichinho da viagem tivesse evoluído e as pessoas não querem mais fazer apenas viagens de férias mas sim viajar como um estilo de vida! Sendo de Kombi, van, moto ou até mesmo de carona.

O Fê e eu iniciamos nossa jornada em Julho de 2017 quando decidimos largar tudo e cair na estrada com a nossa moto em busca de um novo estilo de vida. 

Nos conhecemos em Londres e logo compramos uma Yamaha XJ6-S  Diversion zeradinha - o nome dela é Blue. Pegamos a Blue e toda oportunidade que tínhamos (final de semana, feriado prolongado) saímos viajando não só pelo interior da Inglaterra mas também outros lugares como País de Gales, Escócia, Irlanda, Irlanda do Norte, França, Bélgica, Holanda e até uma viagem mais longa (3.000km) para os Alpes Italianos onde ficamos no topo de uma montanha atolados pela neve (foi nossa primeira vez vendo neve de verdade!).

Foi em Julho de 2015 quando decidimos fazer nossa primeira viagem longa de verdade, mais 10.000 quilômetros saindo de Londres e indo até Istambul passando por mais de 20 países em pouco mais de 20 dias. Depois em Dezembro daquele mesmo ano decidimos conhecer Espanha e Marrocos de moto. Apesar de muita gente alertar que seria perigoso, saímos novamente com a Blue por caminhos desconhecidos, querendo aprender uma cultura totalmente diferente da Europeia, sonhando com o deserto do Saara e o calor. Foi incrivel! Tivemos um choque cultural muito grande. Nômades do deserto, chamados de Bérberes, que falavam só a língua deles nos convidaram na sua tenda tomar um chá. Com muita linguagem corporal tentamos conversar e a sorte nossa de ter um Italiano viajando há 8 anos de bicicleta sozinho que nos ajudou a traduzir algumas coisas. 

Confira os equipamentos disponíveis no Shopping.MOTO.com.br!

Esse momento que parecia um sonho, foi a inspiração que faltava para criar a coragem. Com a vontade de sair pelo mundo faz tempo mas todas as dúvidas, medos e o desconhecido faziam que a gente só pensasse nisso depois da aposentadoria

Em uma outra viagem pelo interior da Inglaterra uma senhora de 70 e poucos anos da Nova Zelândia estava acampando no mesmo lugar que a gente. Ela viajava sozinha com uma Vespa 125, indo sentido Itália para o encontro mundial de Vespa. Fernando estava admirado a vontade da senhora e disse do nosso plano de aposentadoria. Ela retrucou para ele e disse “Agora você é jovem, e tem saúde! Depois só fica mais difícil. Escuta o que estou dizendo”. 

Nossas experiências nas viagens com pessoas que estavam fazendo aquilo que queríamos nos fez tomar a decisão de sair com o que temos e viajar o mundo de moto. A melhor parte da nossa viagem continua sendo conhecer pessoas e não tem um momento que o arrependimento tenha batido em nós. 

Quer vender sua moto? Anuncie no MOTO.com.br!

Hoje vemos porque aqueles encontros nos ajudaram a entender que não fazia sentido trabalhar 11 meses para viver nosso sonho por um mês. Agora estamos realizando nosso sonho o ano todo, vivendo o presente, aprendendo coisas novas e conhecendo pessoas incríveis todos os días.

Aprendemos que o mundo têm mais gente de coração bom e que o tempo agora passa devagar sem rotinas. Estamos vivendo um Estilo de Vida Viajante (é assim que chamamos nosso projeto nas mídias sociais). Ter largado tudo para viver nossos sonhos valeu a pena mesmo!



Os textos e fotos publicados no canal Moto Repórter são enviados por motociclistas e internautas, leitores do MOTO.com.br, sem compromisso profissional de estilo e padrões, apenas com o objetivo de compartilhar suas experiências e histórias com outros fãs do mundo das duas rodas. Participe você também do Moto Repórter, canal de jornalismo participativo do MOTO.com.br. Envie sua notícia!

Fotos: Arquivo Pessoal

 



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe essa notícia

Receba notícias de moto.com.br