Rally Dakar: Felipe Zanol aquece os motores para estreia

O piloto brasileiro Felipe Zanol aquece os motores para a estreia no Rally Dakar (antigo Rally Paris Dakar) que tem início no dia 1º de janeiro de 2012 em Mar Del Plata, na Argentina. Os preparativos estão em dia e o piloto está motivado para correr a bordo da motocicleta KTM 450 Rally Replica, a sua grande companheira durante os 8.363 quilômetros de prova - sendo 4.406 deles de trechos cronometrados. O trajeto do Rally Dakar 2012 inclui ainda desafios no Chile e no Peru, que pela primeira vez fará parte do roteiro e recebe a chegada do rali no dia 15 de janeiro.

Apesar de ser a primeira participação do competidor, a novidade envolve expectativas. Dono de 12 títulos nacionais no enduro e cross country, chegando a ser sétimo colocado no Mundial da categoria E1 em 2009, Zanol tem surpreendido quando o assunto é rali. Ele estreou no Rally dos Sertões como vice-campeão das motos em 2010, feito que o piloto repetiu em 2011, duelando, respectivamente, com os pilotos oficiais KTM Marc Coma e Cyril Despres, ambos tricampeões do Rally Dakar e consagrados competidores de rali.

“Estou adquirindo experiência na modalidade, mas não havia melhor hora para encarar o Rally Dakar. Vivo um ótimo momento na minha carreira e me sinto pronto para defender o Brasil e os meus patrocinadores na prova”, explicou Zanol, que ainda é o primeiro mineiro no maior evento off-road do mundo.

“Prometo fazer o meu melhor e ser competitivo. Como a experiência conta muito no Dakar, a primeira meta é completar a prova. A corrida envolve muitas variáveis, que podem ajudar ou dificultar a disputa, e se tiver chance pretendo andar entre os 15 – esse seria um segundo objetivo meu”, explicou.

Além de um currículo de peso, Felipe Zanol conta com estrutura de ponta para a competição que abre o calendário 2012. Durante a semana, o piloto testou a motocicleta KTM 450 Rally Replica e fez pequenos ajustes. "A moto é excelente. Como já vem pronta de fábrica para o rali, é feita para altas velocidades e traz muita confiança ao piloto. Eu precisei apenas regular a suspensão para o meu tipo de pilotagem, pois os outros itens já estavam totalmente ajustados”, contou o mineiro.

O visual do piloto durante a prova terá o DNA da fábrica austríaca, que tem como marca a cor laranja. As roupas são do modelo Podium, produzido pela ASW. “Estou desenvolvendo esse equipamento há algum tempo e ele é bastante confortável e ventilado. Tudo se encaixou perfeitamente, assim como os pneus RMX 35 da Rinaldi”, continuou Zanol, destacando o trabalho dos patrocinadores. “Tenho sentido um respaldo muito grande e é uma honra poder representar ainda marcas como Cia do Terno, ATS Informática, Red Bull e Mobil”, concluiu Zanol.

Felipe Zanol é piloto da equipe KTM Brasil com patrocínio de Red Bull, Cia do Terno, ASW, Rinaldi, ATS Informática e Mobil, além do apoio de Água Mineral Ingá, Mr Pró e Brasil Moto Tour.

Fotos: Haroldo Nogueira e Jorge Castro (KTM Brasil)/Divulgação



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br