Zé Hélio assume liderança entre as motos

Na especial mais longa da história, brasileiro deixa francês Despres para trás na classificação.

Por Adilson

Etapa 6
Palmas (TO) – Balsas (MA)
Distância – 682 km
Cronometrados – 536 km

Na especial mais longa da história, brasileiro deixa francês Cyril Despres para trás na classificação geral; Giniel de Villiers e Dirk von Zitzewitz voltam a vencer entre os carros

A especial mais longa da história do Rally Internacional dos Sertões, com 536 quilômetros de trecho cronometrado e com direito a passagem pelo Jalapão, no Tocantins, teve gosto especial para o Brasil.

O piloto José Hélio assumiu a liderança da classificação geral entre as motos, cravando sete minutos de vantagem sobre o francês Cyril Despres. Quem venceu a etapa desta segunda-feira, entre Palmas (TO) e Balsas (MA), foi o português Ruben Faria, com o tempo de 6h14min17s, seguido por José Hélio, Ike Klaumann e Despres. Todos os resultados são extra-oficiais.

José Hélio não sentia as mãos quando chegou no parque de apoio. “A moto tremia muito nos últimos 250 quilômetros, tive que chegar no braço. Eu nunca consegui sair ileso da especial que passa pelo Jalapão, mas novamente concluí o trecho. Quem chegou até aqui provavelmente irá até Natal”, comentou o piloto, referindo-se ao ponto de chegada do Sertões 2008 previsto para o dia 27 de junho.

Por outro lado, Despres estava irritado. Resumiu-se a dizer que o dia foi ruim. A expressão de cansaço era comum entre os competidores na chegada em Balsas, assim como o desgaste nos pneus das motocicletas. O único que chegou sorrindo foi o espanhol Marc Coma, que finalmente venceu um desafio pessoal com o Jalapão. Em 2005, ele quebrou na região e passou a noite toda no lugar.

“Eu olhava aquela paisagem e pensava que não queria dormir ali de novo”, divertiu-se.

O susto do dia ficou por conta do chileno Francisco “Chaleco” López, que bateu numa cerca e teve a testa cortada em função de um arame farpado. O piloto teve de passar por uma cirurgia leve para corrigir o ferimento, mas passa bem.

Nos quadriciclos, Carlo Collet venceu a especial. “O Sertões não acabou, apesar de ter sido a etapa mais longa, ainda tem mais algumas provas, além de uma etapa maratona”, lembrou o piloto.

Robert Nahas, que hoje ficou em segundo, continua na liderança. “Estou contente por ter completado mais uma etapa sem problemas. O Rally dos Sertões está se superando a cada ano”, concluiu.

Resultados do 6° dia nas motos:
1) Ruben Faria (POR/Honda), 06h14min17s
2) José Hélio (BRA/Honda), 6h22min45s
3) Ike Klaumann (BRA/Susuki), 06h33min36s
4) Cyril Despres (FRA/KTM), 06h35min50s
5) Jordi Viladoms (ESP/KTM), 06h40min04s

Classificação geral após seis etapas:
1) José Hélio (BRA/Honda), 22h30min41s
2) Cyril Despres (FRA/KTM), 22h37min48s
3) David Casteu (FRA/KTM), 22h56min34s
4) Ruben Faria (POR/Honda), 23h05min22s
5) Marc Coma (ESP/KTM), 23h28min34s


 


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br