Vaticano dispara críticas ao Rally Dakar

Jornal do Estado Católico define competição como corrida sangrenta e irresponsável.

Por Leandro Alvares

O “L’Osservatore Romano”, jornal do Vaticano, publicou em sua edição de quarta-feira um editorial bastante severo sobre o Dakar, prova também conhecida como Rally da Morte.

Com o termo “corrida sangrenta e irresponsável”, o periódico demonstrou indignação com o falecimento do sul-africano Elmer Symons, após um acidente de moto entre Er Rachidia e Ouarzazate, no Marrocos.

“Muitos classificam o rali como um evento esportivo, mas ele pouco tem a ver com uma competição saudável. O rastro de sangue que cresce de ano a ano demonstra o inegável componente de violência que existe em todas as tentativas de exportar modelos ocidentais para ambientes humanos e ecossistemas diferentes do Ocidente”, diz a publicação.

A organização e os patrocinadores do evento também foram alvo de ataque do jornal. “Com uma postura cínica, todos eles ignoram as realidades locais do continente africano. Os carros, caminhões e motocicletas abandonados no deserto são ‘monumentos enferrujados de irresponsabilidade’”, encerra o edital.

A morte de Symons foi a primeira — e torçamos para ser a única — morte registrada na edição 2007 da disputa, que já vitimou 49 pessoas em seus 29 anos de existência.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br