Team Honda busca título para o Brasil

Equipe vai com tudo a Rondônia para garantir que o troféu fique no país.

Por Adilson

O Team Honda corre neste final de semana com o objetivo de assegurar para o Brasil o título do Campeonato Latino-Americano de Motocross da categoria MX2.

Após vencer as duas baterias da primeira etapa, realizada no último domingo em Indaiatuba (SP), o líder Leandro Silva é favorito nas corridas que têm como palco a cidade de Ouro Preto do Oeste, em Rondônia, válidas pela segunda e última etapa da competição internacional. Outro forte candidato é Jean Ramos, que também é paranaense e divide a vice-liderança com o piloto Lucas Moraes.

O Team Honda conta ainda com Thales Vilardi, Dudu Lima, Gustavo Takahashi e Hector Assunção. A ausência fica por conta de Marcello “Ratinho”, campeão latino-americano em 2006, que não entra na pista por conta de uma lesão. Além dos brasileiros, a competição tem a participação de pilotos da Venezuela, Peru, Colômbia, Paraguai e Equador. Na segunda etapa, o Latino será realizado da mesma forma, com duas baterias.

Leandro Silva fez uma bela apresentação na primeira etapa do campeonato. Disparou na frente dos adversários e faturou as duas baterias com tranqüilidade. O piloto, que no Campeonato Brasileiro compete pela categoria MX1, segue com grande expectativa para a conquista do título inédito.

Apesar de estar um passo à frente dos adversários, Leandro afirma que nada está garantido. “Não é uma vantagem suficiente para garantir o campeonato”, destacou. O piloto soma 50 pontos. O segundo colocado, Lucas Moraes, aparece na classificação com 42 – mesma pontuação de Jean Ramos.

Acostumado a correr com uma motocicleta de mais cilindradas (450cc), Leandro sentiu um pouco a diferença em competir com uma 250cc. “A prova é um pouco diferente para mim. Os pilotos da MX2 estão andando muito bem e têm grandes chances”.

Leandro aguardava uma participação um pouco mais ativa dos pilotos estrangeiros na primeira etapa. “Esperava que eles andassem um pouco melhor”. O piloto estrangeiro mais bem colocado na primeira etapa foi o equatoriano Andres Benenaula, que terminou a etapa em 12° lugar. Atual campeão, o venezuelano Humberto Martin ocupa a 14ª posição da tabela.

Esta é a primeira vez que o Latino será realizado na cidade de Ouro Preto do Oeste, em Rondônia. “De acordo com os organizadores, as corridas costumam atrair um público muito grande, cerca de 60 mil pessoas. A pista é nova e bem interessante, segundo as informações que eu colhi”, relatou Leandro.

Jean Ramos ficou em segundo e em terceiro lugares nas corridas já realizadas. Durante a primeira etapa, o paranaense travou forte duelo com Lucas Moraes, que acabou com o segundo lugar em função do critério de desempate, que privilegia o piloto que obteve a melhor colocação na corrida mais recente.

Jean pretende seguir na competição com força total. “Descansei bem esta semana para poupar energia, pois o último final de semana foi bastante puxado, com a disputa do Latino e do Arena Cross. Não tenho conhecimento da pista. Vou analisar bem quando chegar lá e durante os treinos que serão realizados antes da competição”, contou.

O competidor espera uma participação mais ativa dos pilotos estrangeiros nesta segunda etapa. “Sabia que na primeira fase seria mais difícil para eles, já que estavam com a falta de alguns equipamentos. Tenho certeza de que em Rondônia eles fizeram alguns acertos e estarão mais preparados”, concluiu Jean Ramos.

Confira a classificação geral após a primeira etapa:
1) Leandro Silva, 50 pontos
2) Lucas Moraes, 42
3) Jean Ramos, 42
4) Rodrigo Selhorst, 36
5) Rafael Zenni, 31

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br