Stédile conquista os títulos da VX1 e VX2

Na última etapa do Brasileiro de Velocross, que foi realizada em São Bento do Sul.

Por André Jordão

Paulo Stédile (VX1 e VX2), Jacson Keil (Força Livre Nacional e Nacional 250cc), Márcio Dal Solio (VX3 Nacional) e Leonardo Pedro Muller (VX3) são os mais novos Campeões Brasileiros de velocross.

A decisão aconteceu neste domingo, na pista do Parque Expoama, em São Bento do Sul, norte de Santa Catarina. Junto com a final do campeonato Brasileiro aconteceu a final do Catarinense da modalidade e os pilotos Luciano de Oliveira (VX1), Lui Fietz (VX2), Braz dos Santos (VX3), João Francener (VX3 Nacional), Jacson Keil (Força Livre Nacional e Nacional 250cc), Luis Felipe Fietz (Júnior), Ednilson Batista (Nacional 230cc), Eduardo Correa Branco (Nacional 180cc e Street), Sebastião da Silva Júnior (65cc) e Mayron da Silva (50cc), comemoraram o título estadual.

As baterias

O catarinense Leandro Lemos foi o nome das duas principais baterias, VX1 e VX2. Na VX1, Lele largou na frente com o paranaense Paulo Stédile em segundo. Como largou na frente, o catarinense só administrou e venceu de ponta a ponta a bateria. A disputa na VX1 ficou entre Stédile e Paulo Krutzsch Júnior que disputavam o título nacional da categoria.

Os dois pilotos travaram grandes disputas até o final da bateria quando Stédile se distanciou um pouco mais e cruzou a chegada em segundo, garantindo o título Brasileiro. Luciano de Oliveira, o Boca, também era um dos favoritos ao título, mas não fez uma boa largada e terminou a bateria na quarta posição, com o resultado, o piloto de Jaraguá do Sul ficou com o vice-campeonato Brasileiro e com o título estadual.

Na classificação final a diferença entre Stédile, Luciano e Krutzsch Júnior foi bem pequena. Stédile foi campeão com apenas dois pontos na frente de Luciano e quatro de diferença para Krutzsch Jr. “O Lele andou muito. Larguei na segunda posição e tentei só administrar a prova, o Paulinho foi pra cima, mas consegui segurar a posição. Estava bem difícil, bem perigoso, tudo embolado, era uma bobeira a gente podia jogar fora o título. Fiz uma prova bem consistente, andei redondo, não cometi erro nenhum. Poderia até ter sido mais rápido, mas preferi não arriscar e segurar o título”, comentou o piloto.

Na VX2, Stédile estava praticamente com o título nacional nas mãos, o único que poderia ameaçar o título do paranaense era Paulo Krutzsch Júnior, e novamente os dois pilotos travaram belas disputas na pista. O piloto da casa e campeão estadual da categoria por antecedência, Lui André Fietz largou na frente, mas no final da terceira volta sofreu uma queda e deixou Leandro Lemos assumir a dianteira até a vitória. “Foi uma prova muito difícil, os melhores pilotos do País estavam aqui. Estou muito feliz por encerrar mais uma temporada com duas vitórias e o vice-campeonato nas categorias VX1 e VX2”, comentou Lele.

Paulo Stédile foi o segundo, seguido de Krutzsch Júnior. Com o resultado, Stédile conquistou seu segundo título nacional no dia. Krutzsch Júnior ficou com o vice-campeonato. “No campeonato de velo eu comecei como um treino, não fui para disputar exatamente, mas consegui uma posição boa na primeira e a segunda etapa e decidi fazer o campeonato inteiro. Velo é uma novidade pra mim, eu não fazia velo, fazia Cross Country, esse foi meu primeiro ano e já consegui o vice-campeonato. Estou muito feliz com meu resultado”, disse Krutzsch Júnior.

Confira os campeões Brasileiros de Velocross:

VX1
1) Paulo Stédile – PR
2) Luciano de Oliveira – SC
3) Paulo Krutzsch Júnior – SC

VX2
1) Paulo Stédile – PR
2) Paulo Krutzsch Júnior – SC

VX3
1) Leonardo Pedro Muller – DF
2) Paulo Krutzsch - SC

VX3 Nacional
1) Márcio Dal Solio - RS
2) Agnaldo da Silva - RS

Força Livre Nacional
1) Jacson Keil – SC
2) Fabiano Ribeiro – RS

Nacional 250cc
1) Jacson Keil – SC
2) Fabiano Ribeiro – SC


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br