RALLY DAKAR 2006

Morre piloto australiano

Por Fredy

A edição de 2006 do Rali Dakar fez sua primeira vítima nesta segunda-feira. Andy Caldecott, australiano de 41 anos, morreu após sofrer um acidente no quilômetro 250 da nona especial da categoria motos, entre as cidades de Nouakchott e Kiffa, na Mauritânia.

O anúncio foi feito pelo diretor do Dakar, Etienne Lavigne. Segundo ele, o resgate levou cerca de 25 minutos para chegar até o piloto, que já estava sem vida. "Aparentemente ele morreu na hora. A família já foi avisada", afirmou o dirigente.

Décimo colocado na classificação geral, Caldecott vinha sendo um dos nomes de destaque do Dakar. O australiano havia vencido a terceira etapa da competição, entre Nador e Er Rachidia, e só disputava o rali porque o espanhol Jordi Duran, um dos titulares da KTM, sofrera um grave acidente em dezembro e precisou de um substituto.

O piloto deixou mulher e um filho. Em um ano, foi a terceira morte de pilotos de moto no Dakar - na prova de 2005, o espanhol Jose Manuel Pérez e o italiano Fabrizio Meoni, bicampeão da prova, foram as vítimas do deserto africano.

Punições

Um boletim divulgado pela organização do Dakar, na tarde de domingo, penalizou o brasileiro Jean Azevedo com a adição de duas horas em seu tempo registrado na tabela geral de classificação. Com o acréscimo, o piloto caiu de nono para 11º lugar e ficou mais distante dos primeiros colocados, 3h28min07s atrás do líder, Marc Comá. "Agora resta lutar para voltar aos dez primeiros lugares. Isso não vai me desanimar. Vou manter o ritmo forte", disse Azevedo.

Segundo os organizadores, o piloto não teria passado por um way point na primeira metade do trecho cronometrado de sábado, entre Atar e Noakchott. Os way points são pontos determinados pela organização da prova como de passagem obrigatória. "Estão utilizando dois pesos e duas medidas" reclamou Jean, referindo-se aos pilotos europeus que, segundo ele, também teriam desrespeitado way points ao longo do Dakar sem sofrerem penalizações.

O piloto chileno Carlos de Gavardo, até ontem na terceira colocação, também foi penalizado, mas por ter excedido o limite de velocidade de 150 km/h, caindo para o quinto lugar.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br