Nem garoa pára o Arena Cross

Segunda etapa do campeonato reuniu milhares de pessoas em Rio das Ostras.

Por Leandro Alvares

A cidade carioca de Rio das Ostras foi o palco, no último fim de semana, da segunda etapa do Arena Cross, competição que já provou ser um sucesso de público até em dias de tempo ruim.

Prova disso foi vista no sábado, quando mesmo na presença de uma fraca garoa, cerca de seis mil pessoas tomaram conta das arquibancadas.

Na pista, os pilotos compensaram a dedicação dos torcedores com acirradas disputas em cada uma das categorias que compõem o certame. A MX1, considerada a principal, teve Roosevelt Assunção como o primeiro colocado da rodada, após chegar na frente em uma bateria e ser o sexto na seguinte.

Considerado o favorito na MX2, Wellington Garcia confirmou as previsões dos especialistas vencendo as duas provas, além de alcançar o melhor tempo nos treinos classificatórios. A vitória nas 85cc, classe estreante no Arena Cross, ficou com Hector Assunção. Nas 65cc, o paulista Kaio Miranda faturou o topo do pódio, assim como Leonardo Neto na categoria 50cc.

A terceira etapa do Arena Cross está marcada para os dias 4 e 5 de maio, na cidade de Monte Alto, localizada no interior de São Paulo.

Confira os detalhes de cada uma das baterias:

50cc: Quem saiu na liderança foi Matheus Mendonça, com Djalma Brito em segundo e Leonardo Neto em terceiro. Os três primeiros colocados abriram boa vantagem sobre o segundo pelotão e fizeram uma corrida à parte.

Leonardo Neto se deu melhor na pista molhada e conseguiu ultrapassar Mendonça e Brito na metade da prova, assumindo a liderança e abrindo uma considerável diferença sobre os demais colocados. No final da corrida Bruno Vieira ultrapassou vários adversários e terminou na terceira colocação.
 
65cc: Pablo Reginato fez uma excelente largada e assumiu a primeira posição. Em duas voltas já tinha quatro segundos de vantagem sobre Felipe Amaral, que fez uma bela briga com Kaio Miranda. Na quarta volta, Felipe vacilou e Miranda ganhou a posição.

A partir daí, Miranda partiu para cima do primeiro colocado. A diferença entre os dois era visual, com pouco mais de seis minutos de prova. Aos sete minutos Pablo Reginato sofreu uma queda e perdeu várias posições. Miranda assumiu a liderança com Endrews Armstrong em segundo e Eduardo Rudnick em terceiro.
 
85cc: Rodrigo Lama larga em primeiro, seguido do pole-position, Hector Assunção, que ainda na primeira volta retoma a liderança. Gustavo Takanishi é o terceiro. Hector faz uma corrida sensacional e vai abrindo grande distância dos demais colocados. Ele termina prova com 19 segundos à frente de Rodrigo Lama. Gustavo e Daniel Guelman passam a travar uma “guerra” pela terceira posição, mas as colocações não sofrem alterações.

MX2
1ª bateria:
Thales Felix da Silva larga na frente, seguido pelo pole, Wellington Garcia, que já na segunda recupera a dianteira. Swian Zanini, que estava em terceiro, também ultrapassa Thales e passa a brigar pelo primeiro lugar. Garcia negocia melhor as ultrapassagens pelos retardatários e abre boa vantagem sobre Zanoni.

2ª bateria: Wellington Garcia sai frente, com Swian Zanoni em segundo, mas por pouco tempo. Na segunda, Zanoni ultrapassa Garcia e é o líder. Gustavo Amaral vem na terceira posição. Wellington Garcia continua na caça a Swian Zanoni e consegue ultrapassá-lo com cinco minutos de prova. Aos sete minutos Gustavo Amaral cai nas costelas e despenca para a quinta posição.
 
MX1
1ª bateria:
O bicampeão Pipo Castro cruza a primeira volta em primeiro lugar, seguido por Leandro Silva e Rafael Ramos. Na segunda volta, Roosevelt Assunção ganha duas posições e assume o segundo posto. Os três primeiros colocados sobram na pista e distanciam dos demais pilotos. Roosevelt sofre uma queda na metade da prova e perde muitas posições. Leandro Silva pula para segundo, com Jean Carlo Ramos em terceiro. Pipo vence, enquanto Roosevelt Assunção ainda consegue chegar em sexto.

2ª bateria: Pipo larga na frente, seguido de Leandro Silva e Rodrigo Selhorst. Roosevelt Assunção ultrapassa Rodrigo na terceira volta e ganha a sua posição. Leandro erra e cai para o oitavo posto. Assunção ultrapassa e assume o segundo lugar. Com cinco minutos de prova, o líder Pipo Castro sofre uma queda grave e abandona a prova. Roosevelt herda a posição e vence a corrida sem dificuldades, com Rodrigo Serlhost em segundo e Jean Carlo Ramos em terceiro.

Classificação do campeonato:

MX1
1) Leandro Silva, 46 pontos
2) Roosevelt Assunção, 40
3) Rodrigo Selhorst, 36
4) Pipo Castro, 31
5) Jean Carlos Ramos, 26
6) Fabio Andolhe, 16
7) Rafael Ramos, 16
8) Denis Cordeiro, 12
9) Massoud Nassar, 11
10) Felipe Grimberg, 11

MX2
1) Wellington Garcia, 62 pontos
2) Swian Zanoni, 43
3) Thales Villardi, 42
4) Gustavo Amaral, 27
5) Marcelo Ferreira Lima, 22
6) Roger Hoffmann, 18
7) André Roberto Veiga, 16
8) Edson Bertos, 13
9) João Batista Lopes Jr., 7
10) Elievan Silva, 5

85cc
1) Hector Assunção, 21 pontos
2) Rodrigo Santos Lama, 16
3) Gustavo Takahashi, 13
4) Daniel Guelman, 11
5) Raul Faustino, 9
6) Gabriel Marques, 7
7) Leonan Tavares, 5
8) Felipe Fávero Simões, 3
9) Bruno Gomes Santos, 2
10) Denner Daniel Alves, 1

65cc
1) Kaio Miranda, 20 pontos
2) Endrews Armstrong, 16
3) Eduardo Rudnick, 14
4) Felipe Sorrentino Ribeiro, 11
5) Anderson Pereira do Amaral, 9
6) Ricardo Jurça, 7
7) Kaue Fernandes, 5
8) Guilherme Guarnieri, 3
9) Matheus Boechat, 2
10) Marcelo Felipe, 1
 
50cc
1) Leonardo Neto, 20 pontos
2) Djalma Brito, 16
3) Bruno Vieira Pinheiro, 13
4) Danilo Luiz Almeida, 11
5) Lucas de Lima e Souza, 9
6) Hugo Cabral, 7
7) Iuri Nitoli, 5
8) João Gabriel Michelin, 3
9) Guilherme Torres da Costa, 2
10) Raul Salmazo, 1

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br