Musquin fechou Mundial com dobradinha

O piloto da KTM sagrou-se campeão mundial após levar a melhor na etapa brasileira.

Por Roberto Brandão

André Jordão e Roberto Brandão – direto de Canelinha

Na primeira bateria da categoria MX1 do campeonato Mundial de Motocross, o piloto belga Clement Desalle levou sua Honda à primeira posição no circuito Artur Jachowicz, em Canelinha, Santa Catarina.

Na largada, o alemão Max Nagl saiu na frente e fez o holeshot de KTM, assumiu a primeira posição e foi ultrapassado 17 minutos depois por Desalle, mantendo a segunda posição até o fim.

David Philippaerts saiu da sexta posição no gate e subiu para a terceira colocação, quando ultrapassou o piloto da Teka Suzuki, Ken De Dycker. O italiano brigou por posições com o atual campeão Mundial e compatriota, Antonio Cairoli, que finalizou a prova na sexta colocação.  Philippaerts acabou em terceiro, Dycker foi o quarto colocado.

Destaque para os pilotos brasileiros, Jorge Balbi Jr. fez uma bela prova e foi o décimo colocado. João Paulino Silva Jr., o Marrom, ficou com a décima sexta colocação, seguido pelo campeão brasileiro de Motocross, Wellington Garcia. Mariana Balbi, que foi a primeira mulher a disputar o Mundial terminou em vigésimo quarto.

Na segunda rodada, que tive início às 16hs e encerrou o Mundial, quem venceu foi o belga, Steve Ramon, seguido por Clement Desalle e Joshua Coppins. Cairoli ficou preso em um acidente e terminou em décimo segundo. Balbi Jr. foi novamente o brasileiro melhor colocado, desta vez com a décima primeira posição.

Marvin Musquin, piloto da KTM, garantiu o título mundial na MX2 já na primeira bateria, realizada na tarde de hoje na cidade de Canelinha, em Santa Catarina.

Logo na largada o alemão, Ken Roczen, fez o holeshot e assumiu a primeira colocação. Musquin não largou bem e no início ficou atrás do seu companheiro de equipe, o português Rui Gonçalves, que também tinha chance de ser campeão.

O ritmo e a vontade do francês o colocaram na primeira posição, antes da metade da prova, e depois disso ninguém mais o alcançou. Gonçalves não conseguiu andar na frente e acabou em quinto lugar, deixando o título para Musquin.

Roczen, em um dia inspirado, garantiu o segundo lugar, seguido por Valentin Teillet, da KTM. O piloto francês Steven Frossard, que fez o melhor tempo na classificação, ficou na quarta posição.

O melhor piloto brasileiro foi Swian Zanoni, que recebeu a bandeira quadriculada na décima quinta colocação, seguido por Christopher Castro, Eduardo Lima e Gustavo Takahashi, respectivamente.

Na segunda bateria que começou às 15hs, a disputa foi mais equilibrada e o francês, que já havia garantido o caneco, teve que suar para cruzar a linha de chegada em primeiro e terminar a temporada com vitória dupla na última etapa. Quem deu muito trabalho à Musquin, foi o jovem e abusado piloto Ken Roczen, de apenas 15 anos, que acabou em segundo.

Muito próximo de Roczen, o também francês, Steven Frossard, ficou em terceiro e completou o pódio. Rui Gonçalves não conseguiu manter o ritmo e acabou em sexto, mas garantiu o vice campeonato mundial. Thales Vilardi foi o brasileiro mais rápido e acabou com o décimo segundo lugar.

Resultados MX1 – soma das baterias:
1) Clement Desalle (BEL/Honda), 1º - 2º
2) Steve Ramon (BEL/Suzuki), 7º - 1º
3) Maximilian Nagl (ALE/KTM), 5º - 2º
4) Joshua Coppins (NZL/Yamaha), 5º - 3º
5) Ken De Dycker (BEL/Suzuki), 4º - 4º
6) David Philippaerts (ITA/Yamaha), 3º - 7º
7) Carlos Campano (ESP/Yamaha), 11º - 6º
8) Gareth Swanepoel (RSA/Kawasaki), 9º - 9º
9) Antonio Cairoli (ITA/Yamaha), 6º - 12º
10) Jorge Balbi Jr (BRA/Honda), 10º - 11º

Resultado MX2 – soma das baterias:
1) Marvin Musquin (FRA/KTM), 1º - 1º
2) Ken Roczen (ALM/Suzuki), 2º - 2º
3) Steven Frossard (FRA/Kawasaki), 4º - 3º
4) Rui Gonçalves (POR/KTM), 5º - 5º
5) Valentin Teillet (FRA/KTM), 3º - 9º
6) Davide Guarnieri (ITA/Yamaha), 8º - 4º
7) Joel Roelants (BEL/KTM), 9º - 6º
8) Jake Nicholls (ING/KTM), 11º - 7º
9) Shaun Simpson (ING/KTM), 9º - 6º
10) Manuel Monni (ITA/Yamaha), 13º - 8º

Classificação Final MX1:
1) Antonio Cairoli, 561 pontos * Campeão
2) Maximilian Nagl, 525
3) Clement Desalle, 508
4) David Philippaerts, 497
5) Ken De Dycker, 495

Classificação Final MX2
1) Marvin Musquin, 540 pontos * Campeão
2) Rui Gonçalves, 500
3) Paulin Gautier, 437
4) Davide Guarnieri, 418
5) Ken Roczen, 390

Fotos por: Márcio Viana


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br