Mundial de MX: Estados Unidos recebe a 3ª etapa

A rivalidade entre pilotos norte-americanos e europeus deverá ser a tônica da terceira etapa do Campeonato Mundial de Motocross FIM, que acontece nesse fim de semana (treinos no sábado e corridas no domingo), na pista de Glen Helen, na Califórnia (EUA).

Quando o italiano Antonio Cairoli e o francês Marvin Musquin venceram a etapa dos EUA em 2010, em suas respectivas classes, escreveram seus nomes na história do circuito norte-americano no Mundial de Motocross.
Musquin foi o primeiro vencedor francês depois de Yves Demaria, que havia levado o GP dos EUA em 1994, na categoria 250cc. Já Cairoli conquistou a inédita vitória na prova norte-americana para o seu país de origem.

O interessante é que o primeiro vencedor da etapa foi o alemão chamado Willy Bauer. O piloto correu e ganhou com sua moto no circuito de Carlsbad. Desde então nenhum alemão foi capaz de conquistar uma vitória na prova dos EUA.

Hoje em dia há a expectativa do competidor mais rápido do mundo, Kenny Roczen, levar a segunda vitória para o seu país e colocar seu nome na história do circuito na categoria MX2. A categoria de 500cc do GP norte-americano tem uma história longa que começa com a vitória de Bauer, e assim, começa uma incrível disputa entre os EUA e o resto do mundo.

O holandês Gerritt Wolsink vai ficar na memória por ser o vencedor mais bem sucedido, tendo várias vitórias no circuito de Carlsbad, em 1974, 75, 76 e 1979. Wolsink foi o último piloto europeu a ganhar seguidas vezes o GP dos EUA na categoria 500cc, que depois o local seria dominado pelos competidores da casa.

Marty Moates ganhou em 1980, seguido por Chuck Sol, em 1981, Danny Chandler, em 1982, Broc Glover, em 1983 e 1984, David Bailey, em 1985, e Ricky Johnson, em 1986. A lenda belga Eric Geboers venceu em Hollister Hills, em 1988, seguido por outro americano Ron Lechien, em 1989. Um ano mais tarde Geboers venceria no circuito de Glen Helen, em 1990, seguido de duas vitórias pelo francês Jean Michel Bayle lenda, em 1991 e 1992.

Na categoria 250cc, o primeiro GP dos EUA foi realizado no circuito de Unadilla, em Nova York, 1978. O primeiro Mundial de Motocross da categoria MX2 no país teve como vencedor o anfitrião Jimmy Ellis. A corrida marcou por ter sido uma batalha entre pilotos bases e grandes campeões em busca da vitória.

Depois do sucesso de Ellis, a lenda Bob Hannah venceu em 1979 e Kent Howerton em 1980, seguido do piloto inglês Neil Hudson (1981), o holandês Kees van der Ven (1982), A hegemonia norte-americana no circuito durou de 1983 até 1992.

Os vencedores nesses anos foram David Bailey, Ron Lechien, Johnny O'Mara, Hannah, Ricky Johnson (1987, 88 e 89) e Jeff Stanton (1990, 91 e 92). Então, veio o belga Stefan Everts e encerrou a sequência de vitórias norte-americanos vencendo em 1993. Depois, em 1994, o francês Yves Demaria teve a glória.

A história da classe de 125cc é recente no GP dos EUA, primeiramente com Marty Smith, campeão em 1975 e 1976, Gaston Rahier, em 1977, Broc Glover, em 1978, Mark Barnett, em 1979, Johnny O'Mara, em 1980, Barnett novamente em 1981 e, finalmente, Eric Kehoe em 1987. Apenas Rahier foi capaz de impedir uma dominação completa norte-americana no GP dos EUA, na categoria 125cc.



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br