MotoX: Ken De Dycker venceu na MX1

Ken de Dycker conseguiu sua primeira vitória da temporada na categoria MX1, neste fim de semana, em sua casa, no Grande Prêmio da Bélgica, em Lommel.

A areia Belga recebeu um pouco de chuva na manha de domingo e logo a pista se tornou lamacenta. Dycker foi o mais rápido nos treinos livres no sábado e começou muito bem nas duas baterias.

O piloto da Teka Suzuki lutou com Clement Desalle antes de receber a bandeira quadriculada na posição de destaque pela primeira vez na temporada, com uma vantagem de quase sete segundos. Na segunda bateria, ele disputou novamente a liderança, mas dessa vez contra o piloto da KTM, Max Nagl.

Mas o líder do campeonato, Antonio Cairoli, mais uma vez deu um show de pilotagem e saiu das posições de trás para buscar a colocação de Dycker, deixando o piloto belga na terceira posição na metade da corrida dois.

Entretanto, com Cairoli e Nagl conseguindo apenas a quinta e sexta colocação respectivamente na primeira prova, o primeiro e terceiro lugar de Dycker foi o suficiente para levar a geral, por cinco pontos de diferença em cima de Nagl, e sete para o terceiro colocado, Cairoli.

“Foi um GP muito difícil, e com certeza estou muito feliz por ter ganhado. Não tive participações muito boas em outras provas nessa temporada, por isso é muito bom finalmente aproveitar uma boa corrida. A primeira bateria foi realmente boa, a segunda não foi perfeita, mas o resultado foi o que queríamos. Faltando apenas três etapas, eu quero subir na tabela e alcançar o top três no campeonato. Acredito que seja possível se continuar a dar o melhor de mim a partir de agora, até o final” disse de Dycker.

Enquanto isso, o companheiro de equipe de Dycker, Steve Ramon, que voltou a correr na Bélgica após ter fraturado o pescoço na quarta etapa em abril, andou junto com os líderes nas duas baterias. Ramon foi terceiro e quarto colocado, ficando apenas um ponto atrás de Cairoli no geral, e conquistando a quarta posição.

Cairoli continua na liderança e agora tem uma vantagem de 51 pontos para o segundo colocado, Nagl. Na terceira posição, 27 pontos atrás de Nagl, vem David Philippaerts, que foi sétimo e décimo na etapa da Bélgica.

Na MX2, o líder do campeonato Marvin Musquin voltou às pistas pela Red Bull KTM e venceu as duas baterias, aumentando a diferença de pontos para 38 entre ele e o segundo colocado, seu companheiro de equipe, Rui Gonçalves.

Com um segundo e oitavo lugar, Gonçalves ficou com a quarta colocação na geral. Já o francês, Gautier Paulin, conseguiu apenas a décima quarta posição na geral e agora cai para a terceira colocação no campeonato, nove pontos atrás de Gonçalves.

A próxima etapa do Campeonato Mundial FIM de Motocross acontecerá no próximo fim de semana, na cidade de Lierop, na República Tcheca.



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe essa notícia

Receba notícias de moto.com.br