Mariana Balbi de volta às pistas

Depois de entrar para a história a mineira volta à terra para o Mineiro de Motocross.

Por André Jordão

A mineira Mariana Balbi, que se transformou na primeira mulher a vencer uma etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, retorna às pistas este final de semana, em Minas Gerais.

Ela irá disputar a segunda etapa do Campeonato Mineiro de Motocross, enfrentando os principais pilotos da modalidade de minas e do país. A prova será realizada no Motódromo Parque Hotel Pimonte, localizado no KM 25, da BR369, que liga a cidade de Oliveira a São Francisco de Paula.

A presença de Mariana nesta etapa irá garantir emoção ao Mineiro de Motocross que resgatou, após um período de ostracismo, a condição de um dos principais campeonatos regionais da modalidade no país. Ela está preparada para enfrentar os pilotos masculinos que, certamente, tentarão evitar ser superados por uma mulher nas pistas.

“Estou tranquila e muito feliz. Trabalhei muito para chegar onde cheguei e continuarei me esforçando para conquistar outros resultados expressivos como o de Canelinha”, afirmou, destacando que tem consciência da dimensão e do alcance  do resultado alcançado por ela no final de semana em Santa Catarina. “Esta vitória tem um gosto todo especial, pois estou provando que a mulher tem condições de lutar em igualdade de condições com o homem, basta querer.

E esta tentativa ela vem fazendo desde os cinco anos de idade quando começou a disputar campeonatos de bicicross, onde foi campeã brasileira. No motocross ela estreou aos 10 anos. Mariana tem 23 anos. “Desde que entrei para o circo do Motocross sempre fui alvo dos homens na pista. Só que tenho uma cabeça boa e este fato não me incomoda. O que tenho de fazer é continuar trabalhando forte para vencer”, afirmou.

E isto ela tem feito. Seu objetivo é voltar a vencer no Mineiro como ocorreu na etapa de abertura em Santa Luzia quando superou 15 homens na categoria MX3 (para mulheres de 16 a 55 anos e homens de 35 a 45 anos).  Neste sábado e domingo ela correrá ainda as baterias da MX Júnior e, possivelmente a MX-1, principal etapa.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br