LÍDER, FAVORITO E CAUTELOSO

Carmichael parte para a quinta etapa do AMA ressaltando a evolução dos concorrentes.

Por Thiago Fuganti

A palavra de honra para Ricky Carmichael no atual panorama do AMA Motocross é cautela. Embora tenha vencido três das quatro etapas disputadas e seja apontado como favorito às baterias deste fim de semana, em Michigan — onde já venceu cinco vezes —, o piloto da Suzuki faz questão de ressaltar o bom ritmo dos adversários, em especial o de Chad Reed, o vice-líder.

Para o pentacampeão do AMA Supercross e forte candidato ao quinto título consecutivo no Motocross, ainda faltam muitas corridas para a definição do certame. “A boa performance do Chad deixa isso bem claro. Tenho que elogiá-lo, porque ele está bem forte nessa briga”, afirmou o norte-americano, líder da classificação com 192 pontos, 20 a mais em relação a Chad.

“Não posso me descuidar em momento algum. E sinto que ainda vamos promover muitas outras e apimentadas batalhas ao longo do ano”, apostou o competidor, que até agora só foi derrotado na etapa de abertura — não por Reed, mas sim por James Stewart, que se machucou muito numa queda sofrida no início do mês e foi afastado das competições para se recuperar.

Ao saber dos elogios recebidos de Carmichael, Reed se disse contente e motivado ainda mais na luta para superar o astro da modalidade off-road dos EUA. “É lógico que eu me animo cada vez mais, especialmente quando sinto que estou me aproximando dele cada dias mais. As pessoas não o chamam de GOAT (‘greatest of all time’; o melhor de todos os tempos) à toa. Por isso, trabalho muito para conseguir andar no ritmo de Ricky”, afirmou o australiano da Yamaha.

Assim como no Supercross, Reed tem se notabilizado pela constância de resultados. O único problema é que suas conquistas geralmente se limitam ao segundo ou terceiro lugar das provas. “Às vezes eu me sinto frustrado por fazer de tudo para vencer e, por fim, não alcanço o objetivo. Ainda tenho um longo caminho a trilhar, mas nessa altura do campeonato estou sentindo que a diferença entre mim e o Ricky não é tão grande. Se eu me mantiver assim, quem sabe consiga brigar com ele nas próximas rodadas”, torceu.

Apesar do otimismo, as apostas dos especialistas do torneio deixam claro que a real ameaça ao penta de Carmichael deva vir de Stewart. De acordo com os burburinhos dos bastidores, o piloto da Kawasaki tem condições de retomar as atividades na corrida de Michigan. E se isso acontecer, a probabilidade das disputas ficarem ainda mais acirradas é aumenta muito.

As baterias na pista de Red Bud Track and Trail serão realizadas no domingo. Outra promessa de destaque entre os principais ícones do motocross mundial será o brasileiro Antônio Jorge Balbi Jr., líder do Campeonato Brasileiro de Motocross. Em três participações no AMA, o representante do Brasil conseguiu somar 14 pontos, o que o deixou em 26º na tabela de classificação.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br