KTM reage ao cancelamento do Dakar

Apesar do desapontamento, chefe da equipe diz que decisão foi sensata.

Por Bruno Rocco

A KTM, tradicional marca austríaca de motocicletas, expressou seu apoio e desapontamento ao cancelamento do Dakar no último minuto, devido a ameaças de grupos terroristas aos que participarem do rally.  

O recente número de assassinatos de turistas inocentes e o clima tenso da política em certas regiões da África foram alguns dos fatores que foram levados em consideração, para que o cancelamento da competição fosse efetivado pelos organizadores na sexta-feira passada.

Stefan Pierer, chefe executivo da KTM, disse que esta foi a única decisão lógica a ser tomada, já que as autoridades francesas não poderiam mais garantir a segurança dos participantes.

“Esta foi uma decisão muito difícil para nós”, disse Pierer. “A segurança e o bem estar dos pilotos da KTM e de todos os envolvidos no evento devem ser a nossa prioridade”, completou.

“Com certeza o cancelamento foi um desapontamento muito grande para todos”, disse Heinz Kinigadner, consultor da KTM Motorsport, campeão mundial de motocross nas 250cc e veterano no Dakar.

“Precisamos ter em mente que para pilotos como Marc Coma e Cyril Despres, o Dakar é o ponto mais alto de suas temporadas, pois se preparam para a competição meses antes do evento”, completou Kinigadner.

O cancelamento também desapontou o chefe de equipe da KTM, Hans Trukenpolz, que reforçou o que Pierer comentou dizendo que a segurança e o bem estar de todos devem continuar a ser o critério mais importante para essa clássica competição no deserto.      


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br