Infinity faz balanço do Sertões

Equipe que disputou o rally com motos a álcool quer agora ir para o Dakar.

Por Adilson

Adilson Júnior

Equipe destaque na 15ª edição do Rally Internacional dos Sertões em 2007 e ganhadora do prêmio de melhor equipe de apoio em 2008, a Infinity Rally Team foi a primeira equipe ecologicamente correta a participar de uma prova de off-road.

As motos são movidas a álcool e todos os veículos de apoio empregam combustíveis renováveis (álcool ou biodiesel). Ainda sim todas as emissões de carbono são calculadas e neutralizadas com o plantio de árvores nativas da Mata Atlântica.

A equipe acredita que é possível competir sem degradar o meio ambiente, reduzindo em 98% suas emissões de gases de efeito estufa e evitou o lançamento de 1,3 toneladas de CO2 durante o Rally, promovendo ações sociais e ambientais para melhorar a vida das pessoas ao longo do percurso.

Para tanto, a equipe levou três meses para fazer as alterações corretas para se chegar à queima ideal de combustível, para que as máquinas não perdessem rendimento no decorrer da competição.

“As mudanças que as motos sofreram foi na entrada de ar, a moto foi carburada, mudança do ponto da moto e na taxa de compressão”, disse um dos pilotos da equipe, Marcos Finato.

“O consumo da moto subiu em cerca de 10% chegando a fazer 8,6 km/l no maior consumo registrado, mas o normal dela foi de 9,5/10 km por litro”, comentou Sylvio de Barros, experiente piloto que já teve passagens pelo Rally Dakar.

O investimento da equipe para o Rally dos Sertões foi em torno de 165 mil reais, com uma estrutura completa e equipe de apoio extremamente eficiente, pois não foi à toa que levaram o prêmio de melhor equipe de apoio, em votação feita pelos próprios pilotos da prova. O time liderado por Renato Perotti recebeu 80% dos votos.

“Durante as especiais (trecho cronometrado da prova), a responsabilidade é dos pilotos. Eles têm que acelerar forte e dar tudo de si para conseguir bons resultados, mas durante o deslocamento principalmente, a responsabilidade é nossa, não podendo deixar faltar nada para os pilotos e para as máquinas”, declarou Perotti.

“Com essa estrutura trazemos mais conforto e principalmente segurança não só para os nossos pilotos como também chegamos a ajudar inúmeros deles, muitas vezes até os pilotos que lideravam a competição”, destacou.

“Para chegar antes dos pilotos nos pontos de reabastecimento e dar realmente sustentação aos participantes, saíamos no meio da madrugada para montar as barracas de apoio e muitas vezes éramos a única equipe nos lugares”, comentou Perotti.  

Na ação Social que a Infinity Rally Team também promoveu durante o Rally dos Sertões, foram distribuídas cerca de 20 caixas de remédios, dez bibliotecas com mais de dois mil livros doados, inúmeros brinquedos etc.

“A parte da ação social foi sem dúvida uma das mais esperadas e emocionantes da prova, pois ao ver a alegria no rosto das pessoas por estarem recebendo esse tipo de ajuda é algo que não tem preço, é realmente sensacional”, disse Fabrício Bianchini, piloto que já participou 12 vezes do Sertões.

Um dos planos para o futuro é participar do Dakar, que será em janeiro de 2009 na Argentina e Chile. Para isso, a Infinity recebeu uma autorização especial para poder usar o álcool como combustível. Inclusive a equipe KTM de fábrica tem intenções de correr com motos a álcool.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br