COMBOIO DO SERTÕES VAI A TOCANTINS

Especial desta sexta-feira tende a ser mais tranqüila para os participantes do rali.

Por Thiago Fuganti

2ª Etapa: Minaçu (GO) – Palmas (TO)
Deslocamento Inicial: 20km
Trecho Especial: 255 km
Deslocamento Final: 276 km
Total: 551 km


No segundo dia de adrenalina do Rally dos Sertões, o comboio de carros, motos e caminhões mudará de Estado. O percurso de hoje terá um total de 551 km, sendo 255 km de trecho cronometrado, partindo da cidade goiana de Minaçu rumo a Palmas, no Tocantins.

De acordo com os organizadores da aventura off-road, a sexta-feira será mais amena em relação aos desafios enfrentados ontem. O passo inicial será um trajeto de 20 km de deslocamento até a barragem de Cana Brava, onde começará de fato a especial, considerada uma das mais bonitas do evento.

A Serra da Mulher que Chora certamente vai reservar boas imagens aos participantes, que terão de percorrê-la para chegar a Campo Alegre de Goiás (GO), de onde farão o acesso à cidade de Paraná, já no Tocantins.

“Após este trecho, todos entram em zona de radar até o asfalto, onde há o abastecimento das motos no posto”, explicou Marcos Ermírio de Moraes, diretor da Dunas Race, organizadora da prova. “Deste ponto em diante inicia-se um trecho de alta até entrarmos nas fazendas, onde o predomínio volta a ser de percursos bem travados com muita lomba, cascalho e alguns riachos”, detalhou.

A terceira especial do Sertões terminará próximo da cidade de Príncipe, de onde será feito mais um deslocamento, passando por Natividade até a chegada a Palmas, na Praia da Graciosa.

Na capital do Tocantins, a mais recente do Brasil — sua pedra fundamental foi lançada no dia 20 de maio de 1989 —, os pilotos terão de suportar temperatura média na casa dos 27 ºC. Sem falar da falta de sombra, que costuma castigar os quase 190 mil habitantes nos 2.219 km² da cidade.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br