Cerapió começa nesta quarta-feira

21ª edição do enduro-rally teve largada em Fortaleza (CE). Chegada será em Recife.

Por Bruno Rocco

A edição de 21 anos do Cerapió teve início nesta quarta-feira, em Fortaleza (CE). Os pilotos e navegadores de carros 4x4, carros 4x2, caminhões, motos, quadricíclos e bicicletas deram início à disputa pelo título de 2008, em um total de 366 veículos.

O primeiro destino da caravana com mais de 1.300 pessoas é Mossoró, no Rio Grande do Norte. Depois passarão por dezenas de municípios norte-rio-grandese, e paraibanos, até Recife (PE), no dia 26 de janeiro.

Após os exames médicos e a checagem dos veículos, os competidores foram liberados para o seu último descanso antes de acelerarem forte para alargada, que aconteceu a partir das 8h40 de hoje, no hotel Marina Park, prosseguindo até depois das 9h, quando largaram os últimos veículos.

O destino do primeiro dia para os pilotos, navegadores e equipes é Mossoró, no Rio Grande do Norte. Na regularidade, o percurso será diferenciado para as motos em vários trechos.

Nessa quarta-feira, as motos terão que enfrentar em torno de 160 Km a mais de trilhas e veredas, com grau de dificuldade considerado alto. Serão aproximadamente nove horas de prova em 381 Km percorridos.

As bicicletas largaram às 8h da manhã da cidade de Maranguape, e chegam a partir das 12h em Guaiuba (CE), após 52 Km de muita aventura e ação.    

Para o atual campeão do Cerapió, entre os carros, na regularidade, o piloto Rufino Neto, o desafio é todo novo. Dessa vez, irá defender o título com um novo parceiro, o navegador Guto Arcanjo.

É a primeira vez que os dois correm juntos e que Rufino Neto encara uma prova de longas distâncias, sem a companhia do irmão Glauco Júnior.

“Guto é um navegador muito experiente. Eu acho que vamos nos dar bem trabalhando juntos nessa prova”, disse Rufino, que está confiante na luta pelo bicampeonato.

O Francês Jean François participa pelo segundo ano consecutivo do enduro-rally Cerapió na modalidade Motos e diz: “Meu objetivo é aproveitar o roteiro maravilhoso dessa prova e conseguir chegar até Recife, onde sou aguardado por familiares”.

De acordo com o organizador do evento, Ehrlich Cordão, o momento também é de solidariedade. Através da ajuda de competidores, o evento fez a entrega de 400 cestas básicas à instituição Apae de Maracanaú, através da diretora Lúcia Freitas, que se fez presente.

A instituição se mantém através das doações, que podem ser feitas através do telefone: (85) 3215-3122.

Percurso será diferenciado para prova de velocidade

O primeiro dia do Velocerapió será marcado por um terreno misto, com muita areia solta, e também piçarra, de acordo com o coordenador Fernando Holanda.

Serão 140 quilômetros de deslocamento, mais a especial com três voltas de 29 quilômetros e o deslocamento final de 124 quilômetros. Juntamente com o segundo trecho da competição, em Mossoró, deverá ser a parte mais difícil para as duplas.

“Mas numa prova como essa, de longas distâncias e quatro dias, só podemos comemorar vitória na chegada, e as duplas devem estar conscientes disso”, comentou o coordenador.

Para mais informações acesse: www.cerapio.com.br.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br