Cairoli é o novo campeão mundial

Ken de Dycker venceu na MX1 e o francês Marvin Musquin foi o primeiro na categoria MX2.

Por Roberto Brandão

Roberto Brandão Filho

Antonio Cairoli levou o título do Campeonato Mundial FIM de Motocross na MX1, em sua primeira participação na categoria, após terminar o Grande Prêmio da Holanda, em Lierop, na sexta colocação.

A equipe Yamaha também pôde celebrar o título das fabricantes, já que a YZ450F chegou ao pódio pela décima quarta vez na temporada, ou seja, com 100% de aproveitamento, graças ao piloto da Yamaha Monster Energy, Josh Coppins, que finalizou a prova na segunda posição.

O italiano de 23 anos converteu as doze das quatorze etapas que correu com a placa vermelha no título mundial, e se tornou o piloto mais jovem que levantou a taça na MX1, e o único que triunfou nas duas categorias, MX1 e MX2. Este é o terceiro título de sua carreira.

Cairoli chegou à Holanda sentindo dores em seu joelho esquerdo. Na qualificação, na sexta feira, ele ficou na décima segunda posição, enquanto seu rival mais próximo na briga pelo título, Max Nagl, andou entre os três primeiros.

Na primeira bateria, um ritmo conservador o levou ao quinto lugar, três posições na frente do alemão após sua queda. A segunda bateria foi um pouco mais tensa. Cairoli perseguiu Nagl e precisava de apenas dois pontos e uma ultrapassagem para comemorar o título matematicamente.

Então, o ganhador de quatro etapas de 2009 teve poucos problemas para ultrapassar Nagl e com um confortável quarto lugar, pôde comemorar uma rodada antes do fim do campeonato.

“Isso significa muito para mim, e não tenho palavras para descrever este momento. Não esperava isso na minha primeira temporada. Fiquei muito surpreso de logo na terceira etapa correr com a placa vermelha, e mais ainda de continuar com ela até o fim. Se você prestar atenção, a maioria dos pilotos da MX2 que sobem para a MX1 precisam de uma ou duas temporadas para triunfar, por isso é uma grande conquista e estou muito orgulhoso”, disse Cairoli, que no ano que vem correrá ao lado de Nagl na marca austríaca, KTM.

“Na segunda bateria, meu objetivo era um só: passar Nagl e fugir dele. Não rodei muito bem na sexta, na qualificação, e estava preocupado com a corrida. Fui com calma, e assim que a pista ficou com melhores condições, forcei meu ritmo. Gostaria de agradecer à todos da minha equipe e minha família. Estou muito feliz”, completou o mais novo campeão da MX1.

O vencedor da etapa foi o piloto da Teka Suzuki, Ken de Dycker, que dominou o Grande Prêmio levando a melhor nas duas baterias. Esta foi sua segunda vitória na temporada, e só não foi totalmente perfeita por rodar na segunda posição nas voltas de aquecimento.

De Dycker, que confirmou sua quarta pole position de 2009 no sábado, foi o mais rápido nos treinos e tomou a liderança das duas baterias logo de cara, abrindo uma grande vantagem para os demais competidores.

O segundo colocado na geral, foi Coppins, chegando em quarto na primeira bateria e em segundo na outra prova. Clement Desalle, da LS Honda, ficou com o terceiro lugar após conseguir a sexta e a terceira colocações.

A briga principal é pelo terceiro lugar, entre os pilotos David Philippaerts, Desalle e De Dycker. O trio chega à etapa final, no Brasil, separados por apenas quatro pontos.

O título da MX2 será decido em Canelinha, mas o piloto da KTM, Marvin Musquin, tem uma vantagem de 22 pontos sobre seu companheiro de equipe, Rui Gonçalves, após conseguir a vitória neste fim de semana.

Gonçalves venceu seu companheiro na primeira bateria, quando o francês caiu e se recuperou chegando na segunda posição. A sorte mudou na segunda bateria, quando Gonçalves foi ao chão por duas vezes, machucou seu ombro direito e terminou em terceiro lugar.

O estado de Santa Catarina será o palco para a décima quinta e última rodada do campeonato, no dia 13 de setembro.

Resultados:
MX1
1) Ken de Dycker (BEL/Suzuki) 
2) Joshua Coppins (NZL/Yamaha)
3) Clement Desalle (BEL/Honda)
4) Tanel Leok (EST/Yamaha)
5) David Philippaerts (ITA/Yamaha)
6) Antonio Cairoli (ITA/Yamaha)
7) Maximilian Nagl (ALM/KTM)
8) Steve Ramon (BEL/Suzuki)
9) Aigar Leok (EST/TM)
10) Gareth Swanepoel (RSA/Kawasaki)

MX2
1) Marvin Musquin (FRA/KTM)
2) Rui Goncalves (POR/KTM)
3) Ken Roczen (ALM/Suzuki)
4) Joel Roelants (BEL/KTM)
5) Mike Kras (HOL/KTM)
6) Dennis Verbruggen (BEL/Honda)
7) Ceriel Klein Kromhof (HOL/KTM)
8) Jeremy van Horebeek (BEL/KTM)
9) Xavier Boog (FRA/Suzuki)
10) Manuel Monni (ITA/Yamaha)

Classificação:
MX1
 
1) Antonio Cairoli, 537 pontos  *Campeão antecipado
2) Maximilian Nagl, 487
3) David Philippaerts, 463
4) Clement Desalle, 461
5) Ken de Dycker, 459
6) Joshua Coppins, 449
7) Tanel Leok, 382
8) Gareth Swanepoel, 238
9) Jonathan Barragan, 229
10) Manuel Priem, 195

MX2
1) Marvin Musquin, 490 pontos
2) Rui Gonçalves, 468
3) Gautier Paulin, 422
4) Davide Guarneri, 387
5) Ken Roczen, 346
6) Steven Frossard, 294
7) Joel Roelants, 284
8) Manuel Monni, 263
9) Nicolas Aubin, 256
10) Xavier Boog, 253


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br