Brasil é o 14º no MX das Nações

Seleção nacional repete feito de 2008, desta vez no autódromo de Franciacorta ?Daniel Bonara?, na Itália.

Por André Jordão

O Brasil conquistou neste domingo a 14ª colocação no Motocross da Nações 2009, realizado no autódromo de Franciacorta “Daniel Bonara”, na Itália. Em provas de alto nível técnico, a seleção nacional teve posição de destaque no evento, que contou com recorde de inscritos de 37 países. Assim, o elenco repete o feito de 2008, na Inglaterra, quando atingiu pela primeira vez um lugar entre as 15 melhores seleções do mundo. Diante de um público de 90 mil pessoas, quem venceu pela terceira vez consecutiva foi o time dos Estados Unidos, seguido por França e Bélgica.

A palavra-chave dos brasileiros para manterem-se no 14º lugar foi superação. Em todas as baterias, os pilotos Antônio Jorge Balbi Júnior, da Open, Wellington Garcia, da MX1, e Swian Zanoni, da MX2, foram um dos últimos a escolher as suas peças no gate ao lado de nomes como os dos atuais campeões mundiais Antonio Cairoli (MX1), da Itália, e Marvin Musquin (MX2), da França.

Após a primeira corrida, que reuniu pilotos da MX2 e da MX1, o Brasil começou o dia na 19ª posição. Swian Zanoni ficou em 30º lugar e Wellington Garcia, em 33º. Na segunda bateria (Open e MX2), Balbi obteve a melhor performance da seleção nacional nesta edição do Nações: a 16ª colocação. Swian concluiu a prova em 34º lugar (resultado que acabou sendo descartado na classificação geral) e o Brasil ocupou a 17º posição na tabela. Por fim, na terceira prova (Open e MX1), Balbi faturou a 19ª posição e Wellington Garcia, a 24ª, repetindo o feito de 2008 com a 14ª colocação.

“Não foi nada fácil. Estamos satisfeitos com o resultado, esta edição do Nações foi extremamente difícil e tivemos de nos superar. Para mim, o que mais marcou foi o fato de termos garantido uma vaga para as finais já no sábado. Isso deu um fôlego extra para a disputa deste domingo, já que não precisamos disputar e vencer a repescagem pela manhã”, analisou o mineiro Balbi, referindo-se à classificação inédita do elenco nacional, que nos últimos dois anos precisou ser o mais rápido da Bateria B, desta vez vencida pela Irlanda.

Mesmo com fortes dores nas costas, após se envolver em um acidente e ter levado uma pancada de sua motocicleta ao cair na primeira corrida, Wellington Garcia assegurou um importante resultado para o Brasil na última bateria. “Estava com muita dor antes da corrida, pensei até que não teria condições de competir, mas a vontade de representar bem a nossa nação falou mais alto. Estou muito feliz, continuar na 14ª posição do ranking foi ótimo para nós, já que este ano o Nações teve um nível ainda mais alto que em 2008”, avaliou o goiano.

Swian Zanoni nunca irá esquecer da experiência. “Este foi, sem dúvidas, o evento mais difícil que eu disputei na carreira. Foi inesquecível estar ao lado dos melhores pilotos do mundo. Estamos felizes com o resultado e foi complicado se adaptar rapidamente à pista, principalmente para mim e para o Wellington Garcia que corremos no Brasil, onde não há circuitos deste nível”, concluiu o mineiro que mora em Nova Friburgo (RJ).

Na opinião de Wilson Yasuda, chefe da delegação nacional, esta foi a edição mais difícil do Motocross das Nações que o Brasil já participou. “O evento teve recorde de países inscritos e o nível técnico na pista foi altíssimo. Passamos muitas dificuldades neste final de semana, a começar pelas posições do gate de largada, mas conseguimos nos superar e seguramos o nosso 14º lugar no ranking. Gostaria de agradecer a todos que torceram por nós”, concluiu Yasuda.

Classificação final - Motocross das Nações 2009
1) Estados Unidos – 22 pontos   
2) França – 30   
3) Bélgica – 39   
4) Alemanha – 55
5) Inglaterra – 55
6) Itália – 59
7) Austrália - 73   
8) Estônia - 78   
9) África do Sul – 84
10) Suíça - 88   
11) Nova Zelândia - 89   
12) Espanha - 92   
13) Portugal 112
14) Brasil - 122   
15) Dinamarca - 123   
16) Irlanda - 126   
17) Letônia - 130   
18) Holanda - 133   
19) Suécia - 143   
20) Finlândia - 92


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br