Belas disputas marcaram o Brasileiro de Motocross.

João Paulino “Marronzinho” venceu, neste domingo, a quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, na categoria MX1, disputado no Motódromo Prainha de Três Lagoas, em Foz do Iguaçu. Wellington Garcia foi o quinto na MX1, mas ganhou na MX2.

Thales Vilardi largou na frente na MX1, seguido por Douglas Parise, João Paulino “Marronzinho” e Wellington Garcia. Gabriel Gentil assumiu a ponta, mas aos sete minutos de prova foi ultrapassado por Marronzinho, que seguiu na frente até o final. “Foi como eu disse no sábado. Estava muito determinado e tinha convicção que sairia para vencer. Era uma vitória que eu precisava. Tive problemas na largada, mas fui passando meus adversários até assumir a primeira posição. Agora que reduzi a diferença para Garcia, vou começar a focar na conquista do título”, assegurou “Marrozinho”.

Marcello “Ratinho” fez uma prova redonda, venceu o duelo com Swian Zanoni pela terceira posição e, na sequência, ultrapassou Garcia, assumindo o segundo lugar. Ele chegou a pressionar Marronzinho no final, mas não havia mais tempo para arrancar a vitória do adversário. “Tive um início de temporada ruim, mas continuei trabalhando forte. Hoje, quando estava quase chegando no Marronzinho, cometi um erro. Mas estou muito feliz com o resultado e gostaria de agradecer a todos que me apoiaram”, disse Ratinho.

Wellington Garcia estava em terceiro lugar, mas sofreu bastante com bolhas nas duas mãos e terminou em quinto. “Senti muito as bolhas nas mãos. Tentei administrar e conseguir o melhor resultado possível, pois preciso pensar no campeonato. Se tudo der certo, quero levar os títulos da MX1 e da MX2”, disse Garcia, que já conquistou este grande feito em 2007.

Na MX2, assim como nas etapas anteriores, Wellington Garcia teve de fazer uma prova de recuperação, pois largou mal e caiu para a décima quinta posição. Swian Zanoni confirmou o holeshot, seguido de perto por Jean Ramos. Na primeira volta, Wellington estava em 11o lugar e, a cada minuto de prova, ia ganhando posições. Enquanto isso, Ramos pressionava Zanoni, que fazia uma corrida sem erros. Aos 20 minutos, Wellington Garcia já estava em terceiro lugar, cada vez mais próximo dos companheiros de equipe, e logo conseguiu superar Jean Ramos. Quando faltavam apenas duas voltas para o término da bateria, o goiano colou em Swian Zanoni e fez a ultrapassagem, garantindo a vitória.

“Já está virando rotina eu ter de fazer uma prova de recuperação na MX2. Espero que nas próximas eu consiga largar bem, pois ter de andar atrás no início da prova é extremamente desgastante”, explicou. O piloto contou que uma motivação extra veio das arquibancadas. “A cada volta eu pude ouvir a galera torcendo por mim, isso é um incentivo muito importante. E quero agradecer ainda o apoio da equipe Honda, que também é responsável por mais este bom resultado”, concluiu.

Swian Zanoni chegou muito perto da esperada vitória. “Cometi alguns erros no final da bateria, mas estou feliz porque este desempenho mostrou que estou no caminho certo”, observou.

Na 85cc, que é uma classe de formação do piloto e também de transição, alguns erros podem custar uma vitória. Foi o que aconteceu com Thiago Formell.  Arrancou na frente, se distanciou do segundo colocado mas, na metade da prova, errou, caiu e comprometeu seu desempenho. Everaldo, seu companheiro de equipe na Honda, aproveitou e assumiu a ponta e ganhou a corrida. “Foi suficiente para conquistar novamente a liderança. Estou muito feliz. Estou em uma grande equipe, por isso o meu esforço não poderia ser enorme também”, explicou. “Foi uma prova bem difícil e desgastante por conta da pista. A energia do público e da minha família foi fundamental”, disse Everaldo.

Na MXJr, Rodrigo Rodrigues largou em segundo, atrás de Gabriel Gentil. Hector Assunção não teve a mesma sorte e começou em sexto, mas não desanimou: imprimiu um forte ritmo e foi ultrapassando os adversários, até que conseguiu superar Rodrigo Rodrigues no final da corrida e assumir a segunda colocação. Porém, quando faltavam apenas duas voltas para a bandeirada final, sofreu uma queda e voltou em terceiro. Rodrigo Rodrigues não desperdiçou a oportunidade e fechou a corrida em segundo, ficando a seis pontos de Gabriel Gentil na classificação geral.


Resultados:
MX1
1) João Paulino “Marronzinho”
2) Marcello “Ratinho” – Team Honda - CRF 450R
3) Swian Zanoni – Team Honda - CRF 450R
4) Pipo Castro
5) Wellington Garcia – Team Honda - CRF 450R

MX2
1) Wellington Garcia – Team Honda - CRF 250R
2) Swian Zanoni – Team Honda - CRF 250R
3) Jean Ramos – Team Honda - CRF 250R
4) Rafael Faria
5) Pipo Castro

85cc
1) Everaldo Filho – Team Honda - CRF 150RB
2) Cézar Zamboni – Team Honda - CRF 150RB
3) Anderson Amaral
4) Leonardo Lizott
5) Fillipe Gonçalves

MXJr
1) Gabriel Gentil
2) Rodrigo Rodrigues - Honda CRF 250R
3) Hector Assunção - Honda CRF 250R
4) Marçal Muller
5) Gustavo Takahashi - Honda CRF 250R

CRF 230cc
1) Marcos Moraes
2) Ismael da Costa Rojas
3) Germano Hermesmeyer
4) Alex Costa Lucena
5) Nivaldo José Viana



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe essa notícia

Receba notícias de moto.com.br