Balbi ansioso para início do Brasileiro de MX

Um dos principais nomes do esporte no país, piloto mineiro vem treinando forte para a temporada.

Por André Jordão

Após muitos anos competindo nos Estados Unidos, o piloto mineiro Antonio Jorge Balbi Júnior, da equipe 2B Duracell Racing, está de volta ao Brasil; não apenas para participar de uma ou outra etapa, como vinha fazendo nas últimas temporadas, mas para realmente disputar o título do Pro Tork Campeonato Brasileiro de Motocross 2010.

“Estou com uma expectativa muito grande e super empolgado para voltar a correr no Brasil. Minha equipe, a 2B Duracell Racing, trabalhou duro no período fora de competições, conquistou bons patrocinadores e desenvolveu bem o equipamento. Fiz minha pré-temporada bem puxada na Califórnia e agora estou só acertando a moto aqui em Belo Horizonte”, declarou Balbi Jr. “A primeira corrida de um campeonato é sempre difícil, e, apesar de muito tempo afastado daqui, estou animado e bem empolgado para correr o Campeonato Brasileiro”, completou.

Balbi, que tem como companheiros de equipe a irmã Mariana, e o catarinense Christopher "Pipo" Castro, falou também sobre o que espera da etapa de Siqueira Campos (PR), abertura do Brasileiro no dia 11 de abril, e sobre a volta de Carlos Barbosa ao circuito nacional.

“Admito que conheço pouco a pista de Siqueira, mas há dois anos, quando meu pai trabalhava com a Pro Tork, andei por lá algumas vezes. Qualquer pista pode ser boa, só depende do trabalho de preparação, molhando bastante e gradeando bem a pista. Tivemos exemplo em Canelinha (SC) que, na minha opinião, não era das melhores e, com o trabalho para o Mundial, se transformou na melhor pista do país”, disse Balbi.

Time brasileiro no MX das Nações será definido após etapa de Rondônia

Experiente e com um currículo repleto de vitórias e conquistas, Balbi Júnior sabe que o momento agora é de união em prol do esporte. “Quero convidar o público e os pilotos para participarem do Brasileiro. Acho que se houver união não apenas dos patrocinadores e dirigentes, mas também dos pilotos, todo mundo vai ganhar no final e principalmente o esporte. Independentemente do seu patrocinador, ou da sua equipe, todos devem procurar trabalhar junto pelo mesmo objetivo principal que é o crescimento do esporte”, ressaltou.

O presidente da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM), Alexandre Caravana, confirmou nesta quarta-feira os critérios para definição da equipe que representará o Brasil no Motocross das Nações, em setembro, em Lakewood, no Colorado (EUA).

“Já estamos há algum tempo negociando com novos parceiros e patrocinadores para apoiar a delegação brasileira que irá disputar o Nações 2010. Vamos levar os três melhores pilotos do país de acordo com o ranking do Campeonato Brasileiro após a etapa de Rondônia, em agosto”, declarou Caravana.

A primeira vaga será do brasileiro melhor colocado no ranking da categoria MX1, a segunda vaga será do brasileiro melhor colocado no ranking da MX2, e a terceira vaga será definida pela própria CBM. Caso o mesmo piloto esteja liderando as duas categorias (MX1 e MX2), ficará com a segunda vaga o vice-líder da categoria MX1.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br