Acerto da moto e pneus prejudicam Balbi em Phoenix

Apesar dos imprevistos, mineiro esbanja garra para o restante da temporada do AMA SX.

Por Leandro Alvares

Às vésperas de encarar a terceira etapa do AMA Supercross, que será disputada amanhã em Anaheim, Antonio Jorge Balbi Jr. disse estar muito animado com o bom início de temporada nos Estados Unidos.

No último sábado, o brasileiro conseguiu se classificar para a bateria final da prova de Phoenix. E o melhor: sem precisar passar pela repescagem.

Por problemas no acerto de sua Honda e também por culpa dos pneus, contudo, Balbi não conseguiu imprimir um bom ritmo na corrida principal. Chegou em 18º, mas ficou satisfeito por somar seus primeiros três pontos no ano.

“O fim de semana correu muito bem. Nas classificatórias da tarde, eu andei muito rápido e fiquei em terceiro lugar, garantindo minha vaga entre os 40 melhores. Descansei um pouco e conversei bastante com a minha equipe, já que eu e o Sorby, meu companheiro, estávamos tendo problemas no acerto das motos. A pista era muito dura e os nossos pneus não estavam ajudando muito”, disse o mineiro em seu blog oficial.

“Mudamos algumas coisas e fui para a classificatória noturna. De cara, quase me compliquei. Tenho largado muito bem, mas desta vez não foi assim. O gate de largada balançou e não caiu. Com isso, larguei por último”, contou.

“Com a balançada eu ameacei sair. Quando o gate finalmente caiu, tive que dar uma segurada. Logo na primeira curva, fui muito ágil e achei um espaço legal por dentro, onde recuperei várias posições. Acabei a primeira volta em oitavo lugar. Dali pra frente, fui me controlando e fazendo uma prova inteligente. Briguei muito com o Nick Wey e com o Bryan Johnson e levei a bandeirada em nono, garantindo a última vaga para a final”, continuou Balbi.

“Fiquei muito feliz, tirei um peso das costas e consegui me classificar em Phoenix pelo segundo ano consecutivo. Estava muito animado para a grande final. Nela, larguei bem, mas logo na primeira curva fui espremido por alguns pilotos e perdi várias posições”.

“Fechei a volta em 14º. Comecei a forçar para ver se conseguia recuperar algumas posições. Na quinta volta, estava em 11º e andando forte, quando os problemas com os pneus voltaram a me atormentar. Resolvi então tentar segurar a colocação, mas o Josh Hill vinha voando em sua Yamaha e ficou tentando me passar. Vendi caro a ultrapassagem e até a metade da prova consegui segurá-lo”, destacou.

“Na seqüência, porém, o Tim Ferry ultrapassou o Hill e veio muito forte pra cima de mim, tirando-me da pista. Perdi algumas posições e também senti o cansaço da prova. Desconcentrei-me e acabei errando mais duas vezes. Depois do terceiro erro, resolvi me acalmar e apenas completar a prova, afinal, ainda tenho muito campeonato pela frente”, lembrou o brazuca.

“Esse resultado me animou demais. Agora que voltei a sentir o gostinho de fazer a final, não quero mais deixar de sempre estar lá. Vou chegar forte e preparado para a terceira etapa”, avisou.

Após duas etapas, James Stewart e Chad Reed dividem a liderança do AMA Supercross com 47 pontos — ambos com uma vitória e um segundo lugar. Balbi, ao somar três pontos em Phoenix, passou a ocupar o 21º lugar da classificação.

Fotos enviadas pelo correspondente do MOTO.com.br nos EUA, Louis Penna.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br