Absurdo: 6 motos do Latino de MX são roubadas no DF

Motos de pilotos estrangeiros são roubadas depois da segunda etapa do campeonato Latino de Motocross.

Por Roberto Brandão

Apesar da festa preparada neste fim de semana na Pista do Cave, no Guará/DF, para receber a 2ª etapa do Campeonato Latino-Americano de Motocross, um triste episódio pode manchar mais uma vez a imagem do Brasil. Após deixar o Distrito Federal em direção à cidade de Cacoal/RO, onde para este fim de semana está marcada a terceira e última etapa da competição, um caminhão com as motos de seis dos nove pilotos estrangeiros que disputaram a prova no DF, foi roubado em um posto de gasolina próximo à cidade de Alexania/GO.

Segundo o motorista do caminhão, no momento em que parava para fazer uma refeição, ele teria sido abordado por dois homens armados que chegaram em um Fiat Palio. O motorista foi obrigado a voltar para a rodovia e entrar em uma estrada de terra, próximo a Alexania. Após andarem cerca de 150m, os bandidos pararam o caminhão e fizeram o motorista e seu ajudante descarregarem as motos e os equipamentos (capacetes, botas, rodas, peças e pneus) dos pilotos. Depois, o motorista foi obrigado a entrar no caminhão seguir de volta para a rodovia.

O presidente da Federação de Motociclismo do Distrito Federal (FMDF), Carlos Senise, e os responsáveis pelos pilotos estrangeiros no país, registraram ocorrência na Delegacia do Guará/DF. A Polícia Civil já está investigando o caso.

“Ficamos até as cinco horas da manhã na delegacia. É muito triste que isso aconteça depois de uma festa tão bonita que preparamos ontem. É uma vergonha muito grande para o Brasil”, declarou o presidente da FMDF, Carlos Senise.

A Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM) está somando esforços à Federações de Rondônia e do Distrito Federal, bem como com a Polícia Civil para tentar encontrar as motocicletas.

“Foi contratada uma empresa de transportes especializada para levar as motos de Brasília até Rondônia. Esta mesma empresa já havia feito o transporte no ano passado. Os caminhões têm localização por satélite, mas o motorista não conseguiu fazer o acionamento do mecanismo de socorro. Infelizmente, há um problema de insegurança no país inteiro e o que aconteceu foi uma fatalidade. Estamos fazendo todos os esforços para encontrar as motos”, declarou Alexandre Caravana, presidente da CBM.

Das seis motos roubadas, quatro eram de pilotos do Equador e duas de pilotos do Peru, entre eles Jetro Salazar, vice-líder na classificação geral do Latino de 2010. Informações sobre o paradeiro das motos, podem ser passadas à FDMF pelos telefones: (61) 3326-6792, (61) 8466-4476 ou (rádio) 88*9461.

As motos roubadas:
- Kawasaki KX250f, modelo 2009 (Miguel Cordovez/EQU)
- Yamaha YZ250f, modelo 2010 (Felipe Espinoza/EQU)
- Yamaha YZ250f, modelo 2010 (Andres Benenaula/EQU)
- Honda CRF250f, modelo 2010 (Justiniano Romero/EQU)
- KTM 250, modelo 2010 (Jetro Salazar/PER)
- Yamaha YZ250f, modelo 2010 (Julian Araujo/PER)


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br