MotoGP: Honda e Pedrosa encerram vínculo no fim de 2018

Uma parceria de 18 temporadas chega ao fim no GP de Valência deste ano: Dani Pedrosa não será piloto da Honda em 2019. Nesta terça-feira (5), o piloto e a fabricante anunciaram um acordo mútuo para encerrar o contrato no final deste campeonato.

Pedrosa, que subiu para a MotoGP em 2006, é o terceiro colocado da história em número de pódios na classe principal do Mundial de Motovelocidade, atrás apenas de Valentino Rossi e Giacomo Agostini.

Confira os equipamentos disponíveis no Shopping.MOTO.com.br!

Com a fabricante desde que entrou no Mundial, em 2001, Pedrosa conquistou três titulos mundiais nas classes de acesso (um nas 125cc e dois nas 250cc). Na MotoGP, o espanhol chegou a três vice-campeonatos (2007, 2010 e 2012) e conquistou 31 vitórias

"Quero agradecer à HRC (Honda Racing Corporation) por todos esses anos de muito sucesso. Cresci com eles, não somente como piloto, mas como pessoa. Sempre terei a HRC em minhas lembranças e em meu coração. Na vida, todos precisamos de novos desafios e sinto que chegou a hora de mudar. Obrigado, HRC", disse Pedrosa, que em seguida disse que anuncia o que fará em 2019 no GP da Catalunha, próxima etapa da temporada 2018.

Quer vender sua moto? Anuncie no MOTO.com.br!

"Hoje é um dia triste para mim", disse Yoshishige Nomura, presidente da HRC. "Em nome da HRC, quero agradecer a Dani por todo o esforço e sucesso, além de expressar gratidão por quase duas décadas juntos. Desejamos a ele toda a sorte do mundo e muito sucesso. Obrigado, Dani", encerrou o dirigente.

Foto: MotoGP/Divulgação



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br