WSBK: Tudo pronto para Nurburgring

A décima primeira rodada da competição tem início amanhã e o lendário circuito alemão será sede da volta das férias.

Por Roberto Brandão

O campeonato Mundial de Superbike volta à ação depois das “férias de verão” para a décima primeira rodada no lendário circuito de Nurburgring, na Alemanha.

A etapa Bavária é a primeira das quatro etapas finais (Ímola, Magny-Cours e Portmao) e marca o começo do fim da briga pelo título com três possíveis vencedores: o líder do campeonato Noriyuki Haga, da Ducati Xerox, o segundo colocado Ben Spies, da Yamaha, e Michel Fabrizio, companheiro de equipe de Haga e terceiro colocado.

O circuito de Nurburgring é um dos mais espetaculares do mundo, com 5.137 km de experiências únicas. Cada volta é composta por 17 curvas, algumas, em particular as três depois da linha de chegada, são extremamente difíceis do ponto de vista técnico, e seu asfalto se comporta bem em condições secas e de chuva.

O WSBK já esteve em Nurburgring por três vezes. Duas antes da pista passar por modificações, em 1998 e 1999, e no ano passado. Em 98, os vencedores foram Aaron Slight, da Honda, e Pierfrancesco Chili, da Ducati, enquanto no ano seguinte, a marca italiana conseguiu a dobradinha com Carl Fogarty e Troy Corser. Nove anos depois, o circuito alemão foi testemunha de mais uma dobradinha, desta vez com Noriyuki Haga as duas vezes, pela Yamaha, numa incrível recuperação, duas semanas depois de ter quebrado sua clavícula.

As lembranças de sua espetacular performance de doze meses atrás pode ser exatamente o que o piloto da Ducati precisava para voltar à ação, já que ele chega à Alemanha em situação parecida com a do ano passado. O japonês sofreu uma lesão há duas etapas, em Donington Park, em junho deste ano, e tem que estar em boa forma para conter seu rival mais próximo, Spies, que está somente sete ponto atrás após vencer as últimas três etapas.

O companheiro de equipe de “Nitro-Nori”, Michel Fabrizio, pode ter um importante papel na corrida deste fim de semana. Ele está 53 pontos atrás de Haga e 46 de Spies, com 200 pontos para serem conquistados e a estratégia de equipe com certeza terá uma participação importante.

Após a última rodada, Max Biaggi e a Aprilia com certeza estarão muito competitivos no circuito alemão. A vitória em Brno foi como um trampolim para a moral da equipe italiana, que agora está lá no alto. Embora a Aprilia já tenha testado no circuito, é a experiência de Biaggi que ajudará os mecânicos da fábrica a levarem a RSV4 para o acerto perfeito para a pista.

A equipe Ten Kate Honda está passando por altos e baixos nesta temporada, mas viu o surgimento de Jonathan Rea, o único ganhador de uma etapa pela fábrica japonesa neste ano. Já seu companheiro de equipe, Carlos Checa, mostrou sinais de reação nas últimas corridas.

A marca da casa, a BMW, não contará com um de seus pilotos principais, o espanhol Ruben Xaus, que quebrou a perna no Grande Prêmio da República Checa e será substituído por Richard Cooper. O britânico, já familiarizado com a equipe alemã, correrá ao lado de Troy Corser, que por enquanto tem o melhor resultado da marca no WSBK, um quinto lugar.

A Suzuki Alstare também não contará com seu principal piloto, Max Keukirchner, que sofreu um acidente durante os teste em Ímola. Após uma corrida solitária em Brno, Yukio Kagayama terá a companhia de Karl Muggeridge, que foi liberado recentemente da Suzuki Celani, que não estará presente na Alemanha afim de se preparar melhor para as últimas três etapas.

Amanhã, os pilotos entram na pista para os primeiros treinos livres e o grid de largada será definido no sábado, na Superpole. A corrida acontecerá no domingo e será transmitida pelo canal de TV por assinatura, BandSports à partir das 7hs da manha.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br