WSBK: Bruxa solta em Monza

Ben Spies teve problemas neste fim de semana em Monza, na Itália, na quinta etapa do Mundial de Superbike. O piloto da Yamaha fazia uma excelente corrida e, liderava, mas uma falha de cálculo no abastecimento da moto, o deixou sem combustível para cruzar em primeiro lugar.

Michel Fabrizio que não tinha nada com isso, precisou de 67 corridas, treze pódios e uma desistência para finalmente se consagrar vencedor de uma corrida do Mundial de Superbike.

Spies foi à Itália acreditando em uma vitória dupla, e ele quase conseguiu. Mas por um erro de cálculo seu combustível acabou quando estava liderando a primeira prova, bem na última curva, e ele acabou passando a linha de chegada em um frustrante décimo quinto lugar. “Foi difícil de engolir. Você só pode carregar uma certa quantidade de combustível, é uma pista longa e quando se corre com o acelerador no talo corre-se este risco”, disse o piloto da marca dos diapasões.

Na corrida 1, o italiano estava no lugar e na hora certa. Quando a moto de Spies ficou sem combustível, Fabrizio passou rasgando por ele, e por seu companheiro de equipe Noriyuki Haga finalizando a primeira etapa em primeiríssimo lugar.

Fabrizio sabe que não pilotou bem o suficiente para passar Spies antes de sua moto começar a diminuir, mas pela primeira vez este ano brigou lado a lado pela primeira posição com Haga.

“Estou muito feliz com os resultados de hoje. O fim de semana todo foi muito bom e eu sabia que tinha chances de brigar pela vitória. No meio da primeira corrida, tive problemas com a mudança de marchas, especialmente quando Spies me passou. Não desisti e lutei até o final. É uma pena a corrida ter acabado do jeito que acabou para Ben, o que fez a minha parecer uma falsa vitória, mas mesmo assim estou muito contente”.

Spies repetiu a dose na corrida 2, liderando a prova quase do começo ao fim, chegando com uma abordagem diferente da primeira corrida para não cometer os mesmo erros.

“Eu definitivamente pilotei diferente, trocando as marchas em baixa rotação para ter certeza de que ia encerrar a corrida. A moto poderia ter sido mais rápida a corrida toda, mas talvez não chegasse à bandeirada. Fiquei feliz que conseguimos terminar o fim de semana em alta” relatou o americano.

Mesmo sem ser capaz de ganhar de Spies na segunda corrida, Fabrizio ficou feliz ao ver que o americano compensou os problemas da primeira corrida. O italiano ficou em segundo lugar, e levou 13 pontos a mais que qualquer outro piloto, com dois pódios em um dia.

“O Ben mereceu a vitória na primeira corrida. Por isso estou contente que ele levou a segunda, nada mais justo” comentou Fabrizio.

Noriyuki Haga caiu na terceira volta da segunda corrida, deixando Spies reduzir a diferença entre eles para 54 pontos.

“Espero que Haga esteja bem. Ver ele se machucar não era exatamente o jeito que queira permanecer na briga pelo título”, confessou Spies.

Os pilotos não vão ter muito tempo de descanso, pois a próxima etapa do Mundial de Superbike está marcada para dia 15 de maio e será no circuito de Kyalami, na África do Sul.

Resultados em Monza:

Corrida 1:
1)Michel Fabrizio (ITA/Ducati Xerox) 18 laps
2) Noriyuki Haga (JAP/Ducati Xerox) +0s239
3) Ryuichi Kiyonari (JAP/Ten Kate Honda) +8s175
4) Yukio Kagayama (JAP/Suzuki) +11s001
5) Jonathan Rea (ING/Ten Kate Honda) +12s447
6) Tom Sykes (ING/Yamaha) +13s693
7) Ruben Xaus (ESP/BMW)+19s172
8) Regis Laconi (FRA/DFX Corse Ducati) +24s989
9) Carlos Checa (ESP/Ten Kate Honda) +26s930
10) Broc Parkes (AUS/Kawasaki) +27s418
11) Max Biaggi (ITA/Aprilia Racing) +27s752
12) Jakub Smrz (CZE/Guandalini Racing Ducati) +29s545
13) Shinya Nakano (JAP/Aprilia Racing) +30s952
14) Shane Byrne (ING/Sterilgarda Ducati) +31.414s
15) Ben Spies (USA/Yamaha) +36s998

Corrida 2:
1) Ben Spies (USA/Yamaha) 18 laps
2) Michel Fabrizio (ITA/Ducati Xerox) +2s665
3) Ryuichi Kiyonari (JAP/Ten Kate Honda) +2s810
4) Jonathan Rea (ING/Ten Kate Honda) +7s706
5) Max Biaggi (ITA/Aprilia Racing) +7s863
6) Tom Sykes (ING/Yamaha) +10s383
7) Leon Haslam (ING/Stiggy Honda) +11s586
8) Jakub Smrz (CZE/Guandalini Racing Ducati) +21s112
9) Ruben Xaus (ESP/BMW) +22s112
10) Carlos Checa (ESP/HANNspree Ten Kate Honda) +2s261
11) Regis Laconi (FRA/DFX Corse Ducati) +23s453
12) Shinya Nakano (JAP/Aprilia Racing) +32s956
13) Broc Parkes (AUS/Kawasaki) +37s166
14) Luca Scassa (ITA/Team Pedercini Kawasaki) +43s085
15) Matteo Baiocco (ITA/PSG-1 Kawasaki) +43s088

Classificação:
1) Noriyuki Haga, 200 pontos
2) Ben Spies,146
3) Michel Fabrizio,  125
4) Leon Haslam, 103
5) Tom Sykes, 90
6) Max Biaggi, 81
7) Regis Laconi, 77
8) Jonathan Rea, 77
9) Max Neukirchner, 75
10) Ryuichi Kiyonari, 65
11) Jakub Smrz Guandalini, 56
12) Carlos Checa, 53
13) Yukio Kagayama,  52
14) Shane Byrne, 41
15) Ruben Xaus, 40
16) Troy Corser, 35
17) Shinya Nakano, 34
18) Broc Parkes, 17
19) John Hopkins, 9
20) Tommy Hill, 6
21) Karl Muggeridge, 4
22) Brendan Roberts, 3
23) Luca Scassa, 3
24) Matteo Baiocco, 3
25) Roberto Rolfo, 3
26) Makoto Tamada, 2
27) Ayrton Badovini, 0
28) David Salom, 0
29) Vittorio Iannuzzo, 0
30) Gregorio Lavilla, 0
31) David Checa, 0
32) Roland Resch, 0



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe essa notícia

Receba notícias de moto.com.br