William Pontes vence primeira bateria da 600 Hornet

Na primeira bateria da categoria 600 Hornet, válida pela segunda etapa do Racing Festival e disputada neste sábado (11), no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília, o piloto da casa, William Pontes foi o grande vitorioso, após uma corrida emocionante. Na segunda colocação chegou o gaúcho Maico Teixeira, que até os 300 metros finais liderava a corrida. Na sequência veio Marco Brunheroto. Ricieri Luvizotto não fez uma grande corrida e terminou na quinta colocação.

“Tudo foi bem corrido. Treinei somente ontem e hoje, mas deu certo. Consegui fazer um acerto bom na moto e depois vencer a prova. Conheço o Maico há bastante tempo e sabia que ele poderia chegar na frente. Mas com grande esforço fiz a tangência na curva e fui mais rápido na reta”, explica William Pontes.

CORRIDA

A prova da categoria que tem motos Honda CB 600F Hornet teve início com Guga Folheto comandando as ações na primeira colocação. Porém, logo na segunda volta o paulista não aguentou a pressão exercida por William Pontes e foi ultrapassado pelo competidor local. A partir de então, Pontes passou a ditar o ritmo da prova. Enquanto isso, Maico Teixeira tentava encostar no pelotão de frente, que tinha Folheto e Marco Brunheroto.

Douglas Figueiredo, que liderou o terceiro treino livre, realizado nesta manhã, caiu numa curva faltando quatro voltas para o encerramento da bateria. Outro que teve situação igual a Figueiredo foi Weslei Bertoni, que escapou e foi ao chão após estar na parte suja da pista.

A situação tranquila de William Pontes na prova durou até a metade da prova. Em ritmo forte, Maico Teixeira foi com tudo pra cima do piloto de Brasília e passou a persegui-lo, chegando várias vezes a ultrapassá-lo. Foram várias alternâncias de posições.

Na última volta, Maico deu sua cartada final e passou o rival. Liderando até última curva, o gaúcho foi surpreendido por William, que fez o traçado por fora e conseguiu maior velocidade, conquistando o primeiro lugar. “Guardei tudo para a última volta. Sabia que poderia vencer e utilizei a mesma estratégia quando bati o Cidalgo [Chinasso] no ano passado. Desta vez não fui feliz e ele conseguiu por pouco vencer. A briga está legal e amanhã tem mais”, coloca Maico.

Já Brunheroto saiu satisfeito com o resultado da bateria inicial da categoria. “A corrida foi muito disputada, do começo ao fim. Não tive tempo de respirar. Segurei-me durante a prova e só fui me soltar no final. Sabia que seria difícil ultrapassá-los. Eu estava contando com um erros deles. No entanto, são grande profissionais e não erraram”, declara Brunheroto.

Neste domingo os pilotos voltam à pista para a segunda e última bateria da etapa em Brasília. A prova acontece às 11h10 e será transmitida ao vivo pelo portal MOTO.com.br.



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br