SBK Series: Momento de decisão no TNT Superbike

Com um ano repleto de emoções e muita adrenalina, as motos mais velozes do Brasil voltam a Interlagos, em São Paulo, no fim de semana dos dias 16, 17 e 18 de dezembro, para a última etapa da temporada 2011. Com o título da categoria Pro já garantido por Danilo Andric (#64), da Limited Motorsport, a briga agora é pelos vices do TNT SuperBike e do SuperBike Series (soma do Pirelli Mobil SKB e TNT SBK).

Pelo TNT, quatro pilotos estão na disputa pela segunda colocação do campeonato: Doca (#90), da Team de Grandi Bardahl, em segundo, com 122 pontos; Cachorrão (#51), da J. Cachorrão Race Team, com 115 pontos, em terceiro; Bruno Corano (#34), da Desodorante Gillette SBK Team, com 113 pontos, em quarto; e Rodrigo de Benedicts (#97), da Motonil, em quinto, com 110 pontos.

Temido pelos seus concorrentes por sempre fazer uma ótima largada, Doca define bem o que é a disputa pelo posto. “Vai ser uma briga de gente grande, são todos pilotos muito fortes”, diz. O piloto de Piracicaba ressalta que uma posição a mais ou a menos no grid fará toda a diferença no fim. “A estratégia é ir pra cima desde o começo da corrida. Ficar um pouco atrás pode custar o segundo lugar no campeonato”, completa. Sabendo disso, o atual segundo lugar do TNT SBK conta com seus bons desempenhos no autódromo paulista. “Gosto muito de Interlagos, conheço bem a pista. Me dou bem lá”, completa.

Para Cachorrão, quem se dá bem com toda essa concorrência pelo vice-campeonato é o público, que pode desfrutar de ótimas provas. “Sorte do público que verá novamente uma corrida disputadíssima, com pilotos e equipes fazendo seu melhor para conquistar o vice-campeonato”, afirma. Carismático e com vários fãs, o piloto faz um resumo de sua temporada. “Estou fechando o ano com chave-de-ouro, não só por todas as conquistas que obtive, mas pela evolução de pilotos, equipes e principalmente do campeonato. Foi em 2011 que vi autódromos lotados, corridas transmitidas ao vivo, torcidas organizadas, reconhecimento e carinho do público”, ressalta.

Presente desde a primeira corrida da história do SuperBike Series, Bruno Corano teve um ano bastante movimentado, cuidando do crescimento da categoria. Mesmo assim, ele não esconde o desejo de se dar bem em Interlagos. “Parando para refletir agora, a ideia é acelerar, dar meu melhor e me divertir”, diz. Para o dono da moto #34, esse tipo de disputa é que o faz o SBK Series ser o maior campeonato de motovelocidade da América Latina. “Acho isso fantástico. Eventos esportivos só tem emoção para o público e para os próprios pilotos quando existe disputa. Nesse caso é ainda melhor, pois são vários pilotos disputando uma colocação na ultima etapa”.

Persistente, Rodrigo de Benedicts revela que dá o máximo de si em todas as etapas do TNT SBK. “Pontuei todas as etapas, isso foi muito importante. Em Campo Grande, minha pedaleira quebrou durante a corrida e mesmo assim consegui chegar em sexto lugar”, conta. “Bene”, como é conhecido, explica o que não pode faltar na última corrida do ano. “Tem que ter arrojo e cabeça nessa etapa. Interlagos é uma pista muito técnica, exige muito preparo físico e tem curvas superdifíceis, como a “do Café”, onde você passa sem respirar, com o joelho no chão e com o máximo de aceleração”, explica.

Pelo SBK Series, Cachorrão (212 pontos), Corano (210) e Doca (208) também terão outro motivo para acelerar como nunca em Interlagos.

O SuperBike Series Brasil tem a realização da MotoSchool. Patrocínio de TNT, Pirelli, Mobil, Kawasaki, Dia-Frag, TNT Energy Drink, Alpinestars, Brembo, Shark. Apoio da Prefeitura da Cidade de São Paulo, São Paulo Turismo e ESPN Brasil.

Confira os 10 primeiros do TNT SBK
1º #64 - Danilo Andric - 173 pontos
2º #90 - Alecsandre de Grandi - 122
3º #51 - Cachorrão - 115
4º #34 - Bruno Corano - 113
5º #97 - Rodrigo Bene - 110
6º #88 - Diego Pretel - 96
7º #42 - Heber Pedrosa - 87
8º #19 - Ricardo Pelosini - 68
9º #11 - Daniel Mendonça - 64
10º #18 - Bruno Silva – 62

Confira os 10 primeiros do SuperBike Series (Pirelli Mobil SBK + TNT SBK)
1º #64 - Danilo Andric - 277 pontos
2º #51 - Cachorrão - 212
3º #34 - Bruno Corano - 210
4º #90 - Alecsandre de Grandi - 208
5º #19 - Ricardo Pelosini - 138
6º #42 - Heber Pedrosa - 170
7º #97 - Rodrigo Bene - 124
8º #88 - Diego Pretel - 122
9º #141 - “Wado” - 120
10º #18 - Bruno Silva - 105

Foto: Donini/Y.Sports



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br