Rossi pronto para difícil teste em Motegi

O atual Campeão do Mundo sabe quais as exigências do circuito e vai levar a sua condição física ao limite neste fim de semana.

Por Roberto Brandão

Valentino Rossi está se preparando para mais um fim de semana duro para o seu corpo, o Grande Prêmio do Japão, onde o circuito de Motegi, tendencialmente para a direita, vai exigir ainda mais do seu ombro em recuperação.

O piloto da Fiat Yamaha explicou que a perna que partiu em junho é agora um problema menor, enquanto o ombro continua a ser o fator que mais limita a sua capacidade de rodar ao máximo.

“A perna já está praticamente de volta ao normal – até já comecei a correr – mas o ombro é um problema e sabemos que agora isso não vai mudar a tempo para o tratar como deve ser,” disse Rossi, que tem boas memórias do traçado nipônico.

“Tenho algumas boas memórias de Motegi, especialmente quando ganhei o Campeonato em 2008, mas acredito que este fim de semana vai ser difícil para o meu corpo,” continuou Rossi, que também está ansioso pelas etapas na Malásia e Austrália que se seguem em fins de semana consecutivos. “Temos três semanas duras pela frente, mas depois desta corrida temos duas das minhas melhores pistas e espero bons resultados. Vamos dar o melhor e ver o que acontece!”.

O Diretor Desportivo de Rossi, Davide Brivio, regressa ao paddock este fim de semana depois de ter ficado ausente na jornada de Aragón – onde Rossi foi sexto – devido a problemas nas costas e espera que as anteriores boas prestações da M1 em Motegi (Rossi ganhou em 2008 e o companheiro de equipa Jorge Lorenzo venceu no ano passado) sejam um bom presságio para o seu piloto.

 “Rossi está compreensivelmente desapontado por não estar na sua melhor forma física, como esperava, e é uma pena para ele porque a perna já está muito boa agora! Aragón foi duro, mas de forma geral a nossa moto se dá bem em Motegi, e é o que esperamos apesar da natureza da pista ser dura para ele”, disse.

“Esta sequência de corridas é dura para todos, mas vamos trabalhar ao máximo, como sempre, e esperamos bons resultados nas últimas corridas”, concluiu Brivio.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br