Rossi minimiza acusações sobre ultrapassagens

Para o italiano as ultrapassagens foram agressivas, porém limpas.

Por Adilson

Após a primeira vitória em Laguna Seca e algumas críticas de Casey Stoner no que diz respeito às ultrapassagens que lhe deram a vitória, tanto Valentino Rossi, como o seu chefe de equipe, Jeremy Burgess, minimizaram rapidamente todas as acusações.

“Foram ultrapassagens como nos velhos tempos”, disse Rossi depois da corrida em que ele e Stoner travaram um grande duelo pela vitória e com o piloto da Ducati sofrendo uma pequena queda.

“Eu estava muito forte nas freadas, por isso tentei atacar. Tenho pena que o Casey pense que algumas das ultrapassagens foram muito fortes, mas não concordo. Freei sempre nos mesmos lugares e não chegamos a nos tocar em nenhum momento. É claro que foi uma corrida agressiva, mas foi claramente limpa”, declarou.

O braço direito de Rossi, Burgess, também minimizou qualquer acusação. “Acho que se Stoner tivesse corrido nos anos 80 e 90 com o Kevin Schwantz, Wayne Rainey e Mick Doohan teria visto este tipo de manobras em todos os fins de semana. Pode ser que ele não esperava os ataques de Rossi e talvez esperasse ganhar a corrida com a mesma facilidade com que dominou os treinos”.

Uma manobra particularmente apertada surgiu na curva Saca Rolhas, na terceira volta, com Rossi quase caindo na descida quando os seus pneus entraram na gravilha. O piloto da Fiat Yamaha obrigou Stoner a levantar-se e quando voltou à pista reconheceu que podia ter sido pior.

“A Saca Rolhas era um grande ponto de ultrapassagem!”, disse o líder do campeonato. “É bem possível cometer um erro alí, mas eu tinha uma boa aderência”, explicou.

Com a vitória, Rossi aumentou a vantagem na liderança do Mundial de MotoGP para 25 pontos, mas agora com Stoner em segundo na classificação. Daniel Pedrosa que ficou de fora da corrida em Laguna Seca por motivo de contusão caiu para terceiro lugar.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br