Rossi melhora os tempos na Catalunha

Depois de 61 voltas na segunda-feira, italiano saiu satisfeito com os tempos.

Por Adilson

O líder do Campeonato Mundial de MotoGP Valentino Rossi e sua equipe Fiat Yamaha continuaram a trabalhar no Circuito da Catalunha na segunda-feira à tarde, logo após a conquista do crucial segundo lugar na corrida de Barcelona.

Apesar de ser cinco vezes Campeão do Mundo, Valentino Rossi é sem dúvidas um dos maiores pilotos da história do esporte, mas até ele tem algumas fraquezas e é o primeiro a admitir que as largadas não são o seu forte.

Vendo o vencedor da corrida, Daniel Pedrosa, fazer uma espectacular largada da segunda posição do grid no domingo para assumir a liderança com uma vantagem de 0s6589 na primeira volta, Rossi não quer deixar que isto se repita, já que depois não teve possibilidades de desafiar o rival espanhol da Honda, pois já se encontrava muito distante.

Rossi lutou desde o nono posto do grid para terminar em segundo depois de ter tido problemas de acerto no início do fim de semana. Por isso os testes realizados na segunda-feira foi uma oportunidade importante para trabalhar afinações, partidas e pneus de qualificação.

O italiano completou 61 voltas e estabeleceu o segundo melhor tempo do dia com o tempo de 1min41s857, mais de meio segundo mais rápido que o seu melhor esforço de qualificação no sábado.

“Foi um teste importante porque a corrida no domingo não foi ruim, mas temos melhoramentos a fazer, especialmente com o acerto da moto e nos pneus. Temos que decidir a nossa escolha de pneus para as corridas que virão pela frente. Foi um bom dia porque fui mais rápido com pneus de corrida e de classificação”, disse Rossi.

Olhando para as duas corridas que seguem, `The Doctor´ comentou: “Pessoalmente, gosto de Donington e Assen, mas vamos ter de esperar e ver como é que está o tempo nas duas pistas porque pode ser muito estranho. Estou contente com a M1, que é rápida e boa de pilotar, mas é muito importante para nós compreendermos os nossos pneus Bridgestone porque quando chegarmos a Donington e Assen será como uma estréia”, declarou.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br