Rossi explica desastre em Le Mans

Uma queda, uma penalização, três trocas de moto e nenhum ponto neste fim de semana em Le Mans, na França, foi o que conseguiu Valentino Rossi.

O atual campeão do Mundo perdeu a chance de conquistar sua centésima vitória no circuito de Mugello, na frente de seus fãs italianos, e ainda perdeu a liderança do campeonato para seu companheiro de equipe, Jorge Lorenzo, também da Yamaha.

Rossi foi ao box em quatro ocasiões diferentes em Le Mans. Três vezes para trocar de moto e uma por penalização, depois de uma falha no limitador de velocidade de sua moto.

“Tive dificuldades desde o início e não consegui aproveitar a moto ao máximo. Na quarta volta senti que estava muito lento e não conseguia andar como queria. Decidi trocar para a moto de pista seca mais cedo, porque normalmente essa estratégia traz bons resultados” comentou o italiano.

A troca de motos foi boa, mas Rossi foi pego de surpresa por um trecho de pista ainda molhado, e perdeu o controle de sua YZFM1. “Sabia que tinha que aquecer os pneus um pouco mais, mas acabei caindo naquela curva. A pista ainda estava molhada e não pilotei de forma suficientemente calma” acrescentou o octocampeão.

Após o que pareceu uma eternidade, Rossi conseguiu levar sua moto danificada até o Box, onde trocou novamente para sua moto de chuva.

Para isso ser permitido, o italiano teve de manter um dos pneus de sua moto para chuva. Mas ao voltar à pista, o limitador de velocidade de sua moto estava desligado, e duas voltas depois, foi penalizado por excesso de velocidade nos Box.

“O Doutor” finalmente fez sua última visita aos Box na volta 11, quando trocou novamente para a moto de pista seca que já estava consertada. Quando voltou para a pista já estava duas voltas atrás dos outros competidores e só conseguiu finalizar a corrida na décima sexta colocação.

Rossi não ficava sem marcar pontos em uma corrida da MotoGP desde 2007, quando ele não pontuou no circuito espanhol de Valência. “Nós tivemos problemas o fim de semana todo com o acerto da moto, eu só esperava manter um ritmo bom para ganhar importantes pontos para o campeonato. Agora, só penso na vitória em minha casa, em Mugello”, disse o piloto que carrega o número 46 e que não perde nesse circuito desde 2002.

O chefe de equipe de Rossi, Davide Brivio, defende a estratégia do piloto. “Não acho que a decisão de parar mais cedo foi errada, mas infelizmente Rossi caiu e combinado com a penalização por excesso de velocidade, foi o fim de nossa corrida”, disse Brivio.

Mesmo com este péssimo resultado, Valentino Rossi permanece na briga pelo título em segundo lugar, um ponto atrás de seu companheiro de equipe e líder, Jorge Lorenzo.



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe essa notícia

Receba notícias de moto.com.br