ROSSI DECEPCIONA NA F-1

Italiano terá mais dois dias de testes na pista de Valência.

Por Fredy


A expectativa criada em torno do primeiro teste coletivo de Valentino Rossi na Fórmula 1 terminou após dez curvas. O astro da MotoGP deu vexame nos ensaios da categoria de monopostos, ontem, em Valência, ao rodar com a Ferrari em sua volta de instalação no circuito espanhol.

A terça-feira do heptacampeão das duas rodas já havia sido prejudicada por conta do clima ruim nas mediações do autódromo Ricardo Tormo. Com a pista molhada, a Ferrari optou por segurar o italiano nos boxes até que as condições do asfalto se mostrassem melhores. Uma espera que de nada adiantou.

Rossi, a bordo de uma F2004 — carro utilizado pela escuderia italiana no certame de dois anos atrás — equipada com motor V10, ficou parado na brita após a escapada. Comenta-se que, em tom de brincadeira, alguns dos 135 jornalistas presentes em Valência teriam atribuído o erro do piloto a sua tentativa de “tombar” o bólido para fazer a tomada de curva, numa manobra sem êxito.

Em nota oficial, a Ferrari sequer mencionou a decepção promovida por Valentino. A única ressalta foi a de que, “dadas as condições, o piloto fez apenas uma volta de reconhecimento da pista nos minutos finais do treino”.

Além de Rossi, outros oito pilotos da F-1 seguiram com os preparativos para a temporada 2006. O mais rápido foi o brasileiro Rubens Barrichello, da Honda. Michael Schumacher, o heptacampeão das quatro rodas, ficou em terceiro.

Nesta quarta-feira, Rossi deverá conseguir um desempenho melhor em seu segundo dia de testes, já que o sol finalmente deu as caras na região do circuito. O “Doutor” treinará até amanhã com o time vermelho.


Mais um em testes na categoria “top” do automobilismo

Com o futuro incerto no mundo da motovelocidade, Max Biaggi parece disposto a investir na “brincadeira” da Fórmula 1. O italiano, que já não é apontado com tanta certeza para o Mundial de Superbike, vai fazer mais uma sessão de treinamento com a MF1, no circuito de Silverstone, ainda nesta semana.

Quando guiou pela primeira vez pela equipe russa, há duas semanas, “Mad Max” havia dito que se tratava apenas da realização de uma vontade. “É um teste único. Mas se isso se repetir, talvez signifique que o gosto pelas motos, que realmente corre em minhas, esteja passando”, dissera na ocasião.
O Mundial de Superbike, no qual Biaggi pode figurar como piloto da Suzuki, terá início neste mês, no dia 26, em Qatar. Outro ainda não confirmado na categoria é o brasileiro Alexandre Barros que, se nada mudar, vai correr pela equipe Klaffi Honda.






Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br