Rossi de olho na sétima vitória em Mugello

Italiano venceu as últimas seis edições e espera repetir o feito para se isolar ainda mais na liderança.

Por Adilson

Valentino Rossi está de olho na sétima vitória consecutiva na corrida caseira de Mugello, na Itália, no próximo domingo.

O piloto da Yamaha voltou a subir no andar mais alto do pódio depois de um período difícil, vencendo as duas últimas etapas e colocando-o no topo da classificação da MotoGP.

Rossi chegará na Itália para tentar sua terceira vitória consecutiva na temporada no seu circuito favorito, que domina desde 2002.

O heptacampeão do mundo admitiu que está ansioso para conseguir mais uma vitória em casa.

“Le Mans foi fantástico e ainda fico muito feliz quando penso nessa vitória”, disse Rossi. “Fizemos ótimos testes depois na França, trabalhamos muito com os pneus Bridgestone e no acerto da moto, então esperamos ter um bom desempenho na Itália”.

“Todos sabem que Mugello é uma das minhas pistas favoritas. Ganhei seis vezes lá e quero ganhar a sétima”, enfatizou.

“Correr em casa é sempre especial. É um traçado rápido e técnico que se encaixa muito bem com as características da nossa moto, então esperamos andar bem já na sexta-feira. Espero que o tempo ajude, para os pilotos e para o público e esperamos fazer uma grande festa italiana”, declarou o italiano.

Seu companheiro de equipe, Jorge Lorenzo, também está indo para a Itália com grandes expectativas, depois de suas contusões, as quais o espanhol disse ainda não estarem totalmente curadas.

“Estou bastante agradecido pelo fato de ter me recuperado rápido das contusões, pois tive grandes profissionais ao meu lado durante esse tempo. Obviamente ainda não estou 100% para Mugello, mas a cada corrida que passa me sinto mais forte”, disse Lorenzo.

“Estamos ansiosos para a prova da Itália, pois é um dos meus traçados favoritos, com curvas bem rápidas. Eu gosto muito dos circuitos que virão agora, mas temos que focar sempre no próximo, porque nas corridas de moto você nunca sabe o que pode acontecer”, declarou.

“Essa é uma corrida especial para mim, pois será meu centésimo Grande Prêmio. Tudo aconteceu muito depressa e se eu conseguir chegar nas 200 corridas, espero que seja rápido assim também, pois significa que me diverti bastante”, finalizou.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br