Racing Festival: Organização para crescer

Muita seriedade e competência, essa é a receita para reavivar a motovelocidade no Brasil.

Por André Jordão

Arthur Caldeira

Idealizado por Felipe Massa, foi lançado nesta semana em São Paulo (SP) o Racing Festival. O novo evento do automobilismo brasileiro para 2010 terá a categoria escola “Formula Future Fiat”, que utilizará veículos monoposto com motor de 1.6 16V, o “Trofeo Línea”, categoria turismo com o sedã da Fiat equipado com motor T-Jet 1.4 de 16v turbo, além de uma categoria 600 Supersport para motocicletas.

Estão previstas seis etapas em 2010, com rodada dupla em cada uma delas, disputadas em autódromos por todo o Brasil. As datas ainda não estão definidas, porém o Racing Festival deve começar em abril e passar por seis diferentes cidades: São Paulo (SP), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF) e Campo Grande (MS).

O Racing Festival tem patrocínio da FIAT, Pirelli e FPT. A realização é da RM Racing Events, sociedade entre o empresário Carlinhos Romagnolli, Titônio e Dudu Massa, pai e irmão de Felipe, respectivamente. A empresa também organiza o Desafio Internacional das Estrelas de Kart que, no ano passado, teve a participação do alemão Michael Schumacher.

Além de figurar como uma escola para os jovens pilotos de kart, o Racing Festival inova por colocar motos e carros para competirem no mesmo evento. “A gente não vê motos correndo com carros em lugar nenhum. Também não há competições de motovelocidade com grande destaque no Brasil”, comentou Felipe Massa ao falar sobre a categoria 600 Supersport.

Disputa por equipes

Na categoria motos, a grande novidade fica por conta de participarem de um evento junto com automóveis – iniciativa inédita no País e até mesmo no cenário internacional. Serão 20 motos no grid de largada. A disputa será feita por 10 equipes formadas por dois pilotos.

Apesar de todas as especificações e os carros das categorias “Formula Future Fiat” e “Trofeo Linea” já estarem definidos, as motos ainda não foram escolhidas. Até agora só se sabe que serão motocicletas de 600cc com motores quatro tempos. “Grandes empresas e marcas já nos procuraram interessadas em patrocinar a competição. Mas ainda não posso revelar nomes”, afirmou Carlinhos Romagnolli, da RM Racing Events. Alguns apostam em uma categoria monomarca, como a Copa Honda Hornet, que acontecia no Campeonato Brasileiro, enquanto outros acreditam que novas empresas, como a Kawasaki poderia se interessar em ter suas motos no grid, resultando em uma categoria multimarca.

Romagnolli tem larga experiência na organização de provas de motociclismo. Há mais de dez anos, organiza o circuito de Arena Cross, além de já ter feito outras provas, como o Enduro da Cuesta, que acontece na região de Botucatu, interior paulista.

Segundo ele, o objetivo principal da 600 Supersport será oferecer igualdade de condições a todos os pilotos. “Não podemos ter, como no Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, alguns pilotos com uma máquina muito bem preparada, estrutura de Box montada enquanto outros dormem em barracas”, explicou Romagnolli.

“A motovelocidade brasileira não atravessa uma grande fase. O campeão brasileiro da categoria não está participando do campeonato e os organizadores perderam o principal patrocinador por incompetência, isso mostra que algo está errado. Viemos somar e não dividir”, disse Romagnolli, referindo-se a saída de Gilson Scudeler, heptacampeão brasileiro, da temporada 2009 e também a retirada do patrocínio da Honda na modalidade.

Scudeler retirou-se da temporada após a desorganizada primeira etapa do certame ocorrida em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. “Falta estrutura da organização para manter o padrão de 2008, que era o que tínhamos como base. Foi o pior evento de motovelocidade do qual participei no Brasil”, afirmou o piloto em comunicado à imprensa em junho. A Honda, por outro lado, não renovou o apoio à motovelocidade em 2009 alegando que focaria suas ações no motociclismo off-road. O atual Campeonato Brasileiro de Motovelocidade é organizado pela Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM).


Fonte:
Agência Infomoto

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br