Perguntas e respostas com Jorge Lorenzo

Piloto está muito feliz com sua nova Yamaha M1 e pretende estar entre os melhores.

Por Bruno Rocco

Em entrevista ao site Autosport, Jorge Lorenzo, piloto da Yamaha na MotoGP, respondeu algumas perguntas, confira abaixo:

A: Jorge, você pode nos contar o que você sentiu ao pilotar uma Yamaha pela primeira vez na MotoGP?
J:
Quando pilotei a M1 pela primeira vez senti orgulho e honra. Eu já estava orgulhoso de fazer parte da equipe Yamaha com apenas 20 anos, e quando pilotei a motocicleta pensei comigo: Esse é o começo, agora só depende de mim!

Fiquei muito emocionado e curioso ao mesmo tempo, pois queria sentir como é pilotar uma moto tão potente. Acho que é um sonho para todos que trabalham com motos, e essa experiência me fez perceber que poucas pessoas têm a possibilidade de sentir tais emoções.
Sou uma pessoa de muita sorte.

No entanto, alguns segundos depois, percebi que eu merecia aquela moto, que eu a conquistei aos poucos durante a minha carreira.

A: Como foram os testes de inverno para você? Progrediu o quanto queria?
J: O programa de testes de inverno começou bem e terminou melhor ainda. Depois dos primeiros dias pilotando a M1, comecei a me sentir cada vez mais confortável com a moto. Acredito que melhorei bastante, e com certeza serei capaz de correr cada vez mais rápido.

A: O que você acha da sua nova equipe e de seu novo companheiro de equipe, Valentino Rossi?  
J:
O que mais me surpreendeu foi o ambiente familiar nos boxes. Eu não esperava que o time fosse tão unido, e com pessoas realmente comprometidas com seu trabalho. Acho que estou na melhor equipe do mundo e com melhor piloto do mundo como “parceiro”.

A: Qual foi o aspecto mais difícil e o mais fácil para você se adaptar na MotoGP?
J: A característica mais difícil para me adaptar foi a frenagem, especialmente as frenagens bruscas. Entretanto já melhorei bastante, e a tendência é melhorar cada vez mais.

O estilo agressivo da motocicleta combina comigo, mas ainda preciso trabalhar bastante nas
frenagens.

A: O que você achou de seus novos pneus Michelin?
J: As motos da MotoGP são muito potentes, portanto é normal esperar mais aderência dos pneus. Mas desde o primeiro dia de testes percebi que não podia confiar completamente nos meus pneus.

A: Qual a melhor lembrança da sua carreira?
J: Pode ser até engraçado, mas o melhor momento de minha carreira foi quando assinei o contrato com a Yamaha. Claro que tem também meu primeiro título mundial, e todas as memórias que levarei comigo para sempre.

A: Qual é o seu circuito favorito e em qual país você prefere correr?
J: Meu circuito favorito é o de Assen e o país em que prefiro correr é na “minha” Espanha.

A: Quais são seus objetivos para a temporada 2008?
J: Pretendo superar minhas expectativas e atingir minhas metas. O importante não é quando, mas sim conquistá-las.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br