Pedrosa vê dificuldades para buscar líderes

Espanhol sabe que a missão para tirar a diferença para Rossi é quase impossível.

Por Adilson

Em apenas duas corridas Daniel Pedrosa saiu da liderança do Mundial de MotoGP para a terceira posição na classificação, com 41 pontos de diferença para o atual líder Valentino Rossi.

Essa foi a conseqüência por ficar duas etapas sem marcar um único ponto. Um acidente na Alemanha e a ausência em Laguna Seca devido as contusões causadas pela queda, levaram o espanhol a cair na tabela de classificação.

A oportunidade de vencer pela primeira vez o título da MotoGP parece agora muito mais distante do que a um mês atrás, e o piloto da Repsol Honda admite que a diferença realmente ficou muito grande e que terá que lutar muito para tirá-la.

“É claro que será muito difícil mesmo porque o nível está muito alto”, disse o espanhol ao ser lembrado da alta diferença de pontos que terá que tirar. “Temos que melhorar todo o nosso equipamento para podermos ser rápidos em todas essas etapas restantes”

“Faz apenas um mês desde a operação (na mão, fraturada no acidente quando liderava a corrida na Alemanha), mas espero que melhore cada dia mais, pois sinto muitas dores quando estou acelerando forte”, declarou Pedrosa.

A missão para recuperar os pontos perdidos e encostar novamente nos líderes começa esse fim de semana em Brno, na República Tcheca e Pedrosa espera estar em boas condições para poder fazer uma boa prova no seu retorno às pistas.

“Você nunca sabe o que vai acontecer até realmente subir na moto, mas estou melhor e espero que isso seja o suficiente”, concluiu.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br