Pedrosa trabalha duro para se manter na frente

Líder do Mundial de MotoGP, espanhol espera uma prova mais difícil do que 2007.

Por Adilson

Daniel Pedrosa venceu o GP da Alemanha no ano passado com certa tranqüilidade, a 13s166 do segundo colocado, Loris Capirossi, durante uma das várias corridas dominadas pela Michelin em 2007.

Um ano se passou e Pedrosa retorna a Sachsenring como líder do Mundial de MotoGP, quatro pontos à frente do pentacampeão, Valentino Rossi, na classificação e com o atual detentor do título, Casey Stoner, de volta ao ataque depois de vencer as duas últimas provas.

Ambos, Rossi e Stoner, venceram três corridas nesta temporada, mas o vencedor de duas corridas, Pedrosa, vem sendo mais consistente, ficando fora do pódio apenas uma vez das nove etapas disputadas em 2008.

Entretanto, o piloto da Repsol Honda, ainda está usando o motor de 2007, sentindo que precisa de mais desempenho do seu equipamento.

“Estamos trabalhando muito duro no momento, tentando melhorar nossa performance”, disse o espanhol. “Faremos o nosso melhor para repetir o resultado do ano passado, mas sabemos que não será fácil”.

“Sachsenring é uma pista mais travada, sendo a maioria das curvas feitas em baixa velocidade. Meu setor preferido é o final, pois é o mais rápido, em descida, perto do final da volta e depois a subida para a última curva”, declarou.

“Sempre há uma boa atmosfera na Alemanha, com mitos fãs e com as tribunas lotadas de gente”.

“A pista foi recapeada para a corrida do ano passado, o que melhorou bastante, pois a pista estava muito ondulada. O acerto da moto é sempre difícil em porque é uma corrida longa, então é necessário um composto mais do que duro no lado direito dos pneus”.

“Você usa quase que um estilo estático de pilotagem, andando mais suave e fazendo movimentos mais leves na moto do que o normal”, finalizou.

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br