Pedrosa tira o vice de Rossi em Valência

Espanhol venceu a última corrida da temporada da MotoGP. Barros, na despedida, foi o 7º.

Por Leandro Alvares

O que era tido como improvável se tornou realidade na última etapa do Mundial de MotoGP: Daniel Pedrosa tirou o vice-campeonato das mãos de Valentino Rossi.

A proeza do espanhol da Repsol Honda foi alcançada graças à vitória conquistada neste domingo no GP da Espanha, disputado no circuito de Valência.

Para garantir o segundo lugar na classificação, no entanto, Pedrosa não dependia apenas de si. Tinha também que torcer contra o rival italiano da Fiat Yamaha, o que acabou dando certo.

Rossi, precisando somente de um ponto para ficar com o vice, iniciou o martírio de azar ao sofrer um forte acidente no treino classificatório, que resultou em três fraturas na mão direita.

Apesar das dores e do 17º lugar no grid, o heptacampeão optou em correr e conseguiu subir até a 14ª colocação, que lhe já era suficiente para ficar em segundo na tabela de pontos. Mas eis que sua moto começou a falhar, forçando o “Doutor” a se encaminhar para os boxes e abandonar a disputa.

Lá na frente, Pedrosa — que fez a pole position diante de sua torcida — perdeu a liderança para o campeão da temporada, Casey Stoner, após a largada. Cinco voltas depois, retomou a dianteira e começou a se distanciar do australiano da Ducati.

No final, Dani recebeu a bandeirada de sua segunda vitória do ano e a informação pelo rádio de que havia derrotado Rossi na briga pelo vice por apenas um ponto. Stoner chegou em segundo, seguido do norte-americano John Hopkins, da Suzuki.

Alexandre Barros, na última corrida de sua carreira na MotoGP, mostrou bastante apetite a bordo do modelo da Pramac d’Antin, cruzando a linha de chegada em sétimo. Na classificação, o brasileiro encerrou o campeonato como o décimo melhor colocado, com 115 pontos.

Já o campeão Stoner finalizou a temporada com 367 tentos, igualando o recorde de maior pontuação em um mesmo ano, obtido por Valentino Rossi em 2005. Falando no italiano, ficou em terceiro na tabela, com 241 pontos.

Nas categorias de acesso, Mika Kallio venceu a etapa de encerramento das 250cc, cujo campeão foi Jorge Lorenzo. Entre os novatos das 125cc, a vitória foi do espanhol Hector Faubel, mas o título ficou com o húngaro Gabor Talmacsi, segundo colocado na prova.


Resultado de Valência:
1) Daniel Pedrosa (ESP/Repsol Honda/M), 30 voltas em 46min43s533
2) Casey Stoner (AUS/Ducati/B), a 5s447
3) John Hopkins (EUA/Rizla Suzuki/B), a 20s404
4) Marco Melandri (ITA/Honda Gresini/B), a 24s827
5) Loris Capirossi (ITA/Ducati/B), a 25s804
6) Chris Vermeulen (AUS/Rizla Suzuki/B), a 25s862
7) Alexandre Barros (BRA/Pramac d'Antin/B), a 29s470
8) Nicky Hayden (EUA/Repsol Honda/M), a 30s333
9) Randy de Puniet (FRA/Kawasaki Racing/B), a 30s895
10) Toni Elias (ESP/Honda Gresini/B), a 31s030
11) Sylvain Guintoli (FRA/Yamaha Tech 3/D), a 38s763
12) Carlos Checa (ESP/Honda LCR/M), a 42s506
13) Colin Edwards (EUA/Fiat Yamaha/M), a 46s572
14) Shinya Nakano (JAP/Konica Minolta Honda/M), a 50s220
15) Makoto Tamada (JAP/Yamaha Tech 3/D), a 56s879
16) Anthony West (AUS/Kawasaki Racing/B), a 1min15s369

Legenda:
B = Bridgestone / D = Dunlop / M = Michelin

Classificação final:
1) Casey Stoner, 367 pontos
2) Daniel Pedrosa, 242
3) Valentino Rossi, 241
4) John Hopkins,189
5) Marco Melandri, 187
6) Chris Vermeulen, 179
7) Loris Capirossi, 166
8) Nicky Hayden, 127
9) Colin Edwards, 124
10) Alexandre Barros, 115
11) Randy De Puniet, 108
12) Toni Elias, 104
13) Alex Hofmann, 65
14) Carlos Checa, 65
15) Anthony West, 59
16) Sylvain Guintoli, 50
17) Shinya Nakano, 47
18) Makoto Tamada, 38
19) Kurtis Roberts, 10
20) Michael Fabrizio, 6
21) Roger Lee Hayden, 6
22) Fonsi Nieto, 5
23) Olivier Jacque, 4
24) Kenny Roberts, 4
25) Nobuatsu Aoki, 3
26) Shinichi Ito, 1

Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br