Pedrosa correrá mesmo com dores

Espanhol disse que ainda sente muitas dores, mas que o principal problema são os pneus.

Por Adilson

Daniel Pedrosa vai continuar correndo esse fim de semana, mesmo depois de sentir muitas dores na mão e no pulso machucados durante os treinos dessa sexta-feira, na República Tcheca.

O piloto da Repsol Honda foi o mais lento entre os pilotos e conseguiu o 16° lugar, à frente apenas Anthony West, que não conseguiu um bom acerto de sua Kawasaki. Mas o espanhol disse que a culpa do mau resultado foi mais da Michelin, cujos compostos não se adaptaram ao novo asfalto do circuito de Brno, do que de suas contusões.

“Meu pulso esquerdo e meu dedo ainda doem muito quando estou pilotando e os pneus também não estão ajudando”, declarou Pedrosa.

“O asfalto é novo, mas é mesma situação para todos. Tentamos inúmeras soluções diferentes hoje e até agora não conseguimos encontrar os pneus certos para a corrida”, disse.

“Continuaremos os trabalhos na moto amanhã, tentando achar os melhores pneus e um bom acerto. Espero que possamos pegar uma pista seca e aí veremos o que fazer para domingo”.

O diretor da equipe Honda, Kazuhiko Yamano, está confiante que Pedrosa será capaz de conseguir um bom resultado para o time, já que Nicky Hayden não correrá a 12ª etapa por uma contusão no tornozelo sofrida durante uma corrida nos X Games.

“Pedrosa ainda sente dores na mão esquerda por conta de suas contusões, mas ele pode correr e acreditamos que a situação em relação aos pneus vai melhorar”, disse Yamano.

“Estamos encontrando algumas dificuldades com a escolha dos pneus. Daniel sente a falta de aderência, principalmente no pneu dianteiro. Conseguimos fazer alguns pequenos ajustes hoje, principalmente na suspensão. Esperamos estar em melhores condições amanhã”, concluiu.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br