Muita expectativa para a etapa de Mugello

Líderes contam o que esperam da prova, até agora, mais aguardada da temporada.

Por Roberto Brandão

Nesta quinta-feira cinco pilotos se apresentaram para uma coletiva de imprensa, antes de iniciar a rodada de treinos do Grande Prêmio da Itália. No centro da mesa estava Jorge Lorenzo, ao seu lado, Valentino Rossi, Casey Stoner, Marco Melandri e Niccolò Canepa.

O quinteto, em unanimidade, tem uma visão positiva da pista sabendo que a atmosfera lá é impressionante, e a paisagem é linda. Apesar disso, ninguém ousou fazer previsões sobre o resultado final de domingo.

Lorenzo sabe que o companheiro de equipe é seu principal rival na Itália, já que ganhou as últimas sete provas em Mugello, e que sempre pilota com mais motivação em sua casa. “Recuperei 24 pontos em uma corrida em Le Mans, provavelmente com um pouco de sorte. Conseguir um pódio aqui seria maravilhoso, brigar pela posição com Rossi seria muito bom, mas esse não é meu objetivo. Eu quero acabar a corrida e melhorar meu resultado do ano passado. Tentarei não repetir o que aconteceu em Jerez, mas tudo pode acontecer” disse o líder do campeonato.

Em casa e à vontade o “Doutor” busca a sua oitava vitória consecutiva no circuito italiano. “Este Grande Prêmio, no meu ponto de vista, é o mais importante da temporada. É a Itália, tem um grande público e uma ótima atmosfera, mas também tem 25 pontos em jogo, assim como qualquer outra corrida”, disse o atual campeão do mundo, Rossi.

Casey Stoner tem uma difícil tarefa pela frente. Acabar com a sequência de vitórias de Rossi e levar sua Ducati ao lugar mais alto do pódio pela primeira vez no circuito de Mugello. “Não será nada fácil vencer de Rossi aqui. Tem muita pressão sobre ele, mas normalmente ele se dá muito bem nesse circuito”, admitiu o australiano. “Nunca venci aqui, mas sempre fui muito rápido. Normalmente damos azar, quando fazemos uma boa qualificação, vem uma péssima corrida, quando faço uma péssima qualificação, consigo uma boa corrida. Portanto, temos que esperar pra ver o que acontece esse ano”, completou o campeão de 2007.

Os outros dois pilotos, Melandri e Canepa, esperam surpreender na pista que eles têm bastante experiência. O piloto da Pramac Racing, Capena, tem mais experiência no circuito que muitos pilotos. Nos último ano ele foi piloto de testes para a Ducati. Mesmo tendo todo esse conhecimento da pista, as coisas nem sempre dão certo. Ele lembra que a última vez que esteve em Mugello para testes, saiu com os dois tornozelos e um cotovelo quebrados.

Melandri estava desiludido com seu futuro na MotoGP. Após uma péssima temporada em 2008 com a Ducati e a notícia que a Kawasaki sairia da competição na temporada 2009, o piloto sem equipe, ficaria impossibilitado de competir. No começo da temporada, foi para a equipe Hayate Racing Team onde conseguiu dois sextos lugares em Motegi e em Jerez, um surpreendente segundo lugar em Le Mans, e agora o “Cavaleiro Negro” com tudo para a etapa italiana.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br