MotoGP volta à ação no GP de Portugal

Após três semanas de folga, o campeonato mundial de motovelocidade chega á 14ª rodada no circuito de Estoril, neste fim de semana.

Por Roberto Brandão

As atenções estarão voltadas ao retorno de Casey Stoner à MotoGP, durante a décima quarta rodada da competição, neste fim de semana, em Estoril, Portugal.

O campeão Mundial de 2007 vem se recuperando de uma misteriosa doença em sua casa, na Austrália, após perder as três últimas etapas do campeonato.

A volta de Stoner à Ducati Marlboro pode sacudir um pouco as coisas e potencialmente ameaçar o monopólio de vitórias da Fiat Yamaha e do líder do campeonato, Valentino Rossi e seu rival ao título, Jorge Lorenzo.

Os pilotos da Fiat Yamaha venceram as três etapas que Stoner ficou ausente, com o octocampeão Rossi vencendo duas e colocando 30 pontos de diferença sobre Lorenzo com apenas quatro rodadas para o fim.

O italiano, que fará sua centésima corrida com a Yamaha no domingo, venceu cinco provas da MotoGP no circuito português, enquanto seu companheiro de equipe conquistou sua primeira vitória na categoria rainha do motociclismo um ano atrás.

Quem sentirá mais a pressão do retorno de Stoner será Daniel Pedrosa. O piloto da Repsol Honda só conseguiu o terceiro lugar do australiano na última etapa em Misano, quando conquistou o terceiro lugar. O espanhol está somente sete pontos na frente de Stoner e nunca ganhou, em nenhuma categoria, uma corrida em Estoril. Nas duas últimas edições do Grande Prêmio de Portugal, Pedrosa foi o segundo colocado.

Seu companheiro de equipe, Andrea Dovizioso, venceu uma prova da 250cc três anos atrás. O italiano está em quinto na tabela de classificação e finalizou as últimas três provas na quarta posição, após triunfar em Donington Park.

Colin Edwards está fazendo uma boa temporada pela Monster Yamaha Tech 3 e já foi garantido na equipe para o ano que vem. O texano está apenas dez pontos atrás de Dovizioso e só abandonou uma vez, em Misano.

O futuro de James Toseland ao lado de Edwards na Tech 3 é incerto, já que a estrela do WSBK, Ben Spies, está sendo cogitado para tomar seu lugar. O britânico quer provar neste fim de semana que merece permanecer na classe máxima do motociclismo.

O francês Randy de Puniet também está confirmado na LCR Honda para o ano que vem após uma temporada consistente. As três semanas sem provas da MotoGP ajudaram na melhora de sua fratura no tornozelo. O piloto faz parte da briga pela sétima colocação que envolve Loris Capirossi (Suzuki), Alex de Angelis (Honda Gresini), Marco Melandri (Hayate) e Chris Vermeulen (Suzuki) e alguns desses nomes lutam por um futuro na categoria.

Ambos, de Angelis e Vermeulen estão sem equipes para o ano que vem, junto com o espanhol Toni Elias, que venceu uma sensacional prova em Estoril, três anos atrás. O piloto Kenny Roberts deu uma de Julian Simon e pensou que a corrida havia terminado uma volta antes da bandeirada, enquanto Pedrosa caiu e levou com ele seu então companheiro de equipe e futuro campeãom, Nicky Hayden, numa corrida que entrou para a história da MotoGP.

Mika Kallio volta à Pramac Ducati após substituir o ausente Stoner na equipe principal da Ducati. Ele terá como companheiro de equipe o italiano Niccolò Canepa, mesmo com a performance impressionante do jovem espanhol Aleix Espargaro nas duas últimas corridas.

Os primeiros treinos livres para a décima quarta etapa do campeonato mundial de motovelocidade acontecem amanhã de manhã. O grid de largada da MotoGP será definido no sábado, a partir das 10hs da manhã e no domingo, a corrida será transmitida pelo canal de TV por assinatura, SporTV a partir das 9hs da manhã.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br