MotoGP: Vermeulen fora da Suzuki

O australiano anunciou que só competirá ao lado de Loris Capirossi até o fim da temporada 2009.

Por Roberto Brandão

Chris Vermeulen, o único piloto a vencer uma corrida da MotoGP com a Suzuki GSV-R, vai deixar a equipe ao final da temporada 2009.

O australiano, campeão Mundial da Supersport e dez vezes vencedor de corridas do WSBK pela Honda, fez sua estréia na MotoGP na equipe Camel Honda, por duas corridas, em 2005. Vermeulen, então, se assegurou numa equipe em 2006, quando foi para a Suzuki e lá permanece até hoje.

O piloto de 27 anos conseguiu duas poles e um pódio durante o ano final da classe 990cc, e depois fez história para a Suzuki na quinta rodada da primeira temporada da 800cc, quando venceu na chuva, em Le Mans. A vitória foi a primeira da marca desde 2001, em Valência, quando Sete Gibernau ganhou com a 500cc dois tempos.

Vermeulen conseguiu dois pódios em 2008 e terminou o campeonato na oitava posição, comparado com um pódio e o décimo lugar para seu companheiro de equipe Loris Capirossi. Nenhum dos pilotos da Suzuki chegaram ao pódio na temporada 2009.

Depois do Grande Prêmio da República Checa foi anunciado que o piloto da 250cc, Alvaro Bautista, assinou um contrato de dois anos com a Suzuki. Capirossi insinuou que estava muito perto de fechar um novo contrato para 2010, portanto a partida de Vermeulen já era esperada.

“Vermeulen deixou a Suzuki definitivamente”, disse o empresário do piloto, Phil Baker. “Sentimos que uma mudança era necessária para que ele pudesse correr na frente, procurando vitórias, seja na MotoGP ou no WSBK”, completou.

A única certeza no futuro do piloto australiano é a saída da marca japonesa no final da temporada 2009.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br