MotoGP revela novas mudanças para 2009

Para reduzir custos, categoria limita sistemas eletrônicos e enxuga a programação de treinos.

Por Leandro Alvares

A política de redução de custos na MotoGP trouxe mais modificações para a temporada 2009. Em comunicado distribuído ontem à imprensa, a Comissão de Grandes Prêmios anunciou a limitação parcial dos sistemas eletrônicos da categoria e a extinção dos treinos livres matutinos das sextas-feiras.

Desde a etapa de abertura do Mundial, ficam banidas todas as tecnologias eletrônicas e hidráulicas de sistemas de controle de largada, além de componentes de cerâmica na confecção dos discos de freio.

Outra alteração diz respeito ao uso de motores na reta final do campeonato. A partir do GP da República Tcheca, em 16 de agosto, cada piloto poderá usar apenas cinco propulsores até o encerramento do certame.

Já os treinos, além de não contarem mais com a sessão matinal às sextas-feiras, passam agora a ter apenas 45 minutos de duração e não mais uma hora. Ao todo, serão quatro ensaios: um na sexta (livre), dois no sábado (livre e classificatório) e mais um no domingo (warm-up).

O encontro dos comissários da MotoGP aconteceu na sede da Federação Internacional de Motociclismo (FIM), em Genebra, na Suíça. A temporada 2009, com todas as suas restrições — incluindo uma única fornecedora de pneus (Bridgestone) para aumentar a competitividade e frear os gastos com desenvolvimento de novos compostos —, terá início no dia 12 de abril, no Catar.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br