MOTOGP NO OSCAR DO ESPORTE

Rossi é indicado ao prêmio de melhor esportista do Laureus World Sportsman

Por Thiago Fuganti

Com 11 vitórias e um total de 16 pódios em 17 corridas na campanha de seu sétimo título, conquistado no ano passado, fica mais do que explicada a indicação de Valentino Rossi ao “Laureus World Sportsman”, o Oscar do mundo esportivo. O multi-campeão da MotoGP vai concorrer ao prêmio de melhor atleta de 2005, contra outros grandes nomes de peso do cenário dos esportes.

O cobiçado troféu é concedido anualmente aos melhores atletas masculino e feminino, à melhor equipe, ao estreante de maior destaque, ao melhor esportista em retorno às atividades, ao melhor atleta paraolímpico e à principal personalidade do meio dos esportes.

O Brasil contará com um candidato, simplesmente o melhor jogador do mundo dos últimos dois anos, Ronaldinho Gaúcho. Além do craque da seleção brasileira e do Barcelona, Rossi terá como rivais o heptacampeão da Volta da França, Lance Armstrong, o golfista Tiger Woods, o tenista Roger Federe e o campeão de F-1 Fernando Alonso.

Outro brasileiro confirmado para a festa é Emerson Fittipaldi, bicampeão de F-1 e o segundo mais jovem a conquistar um título mundial na categoria — recorde que perdeu no ano passado, exatamente para o espanhol Alonso. O “Rato”, como costumava ser chamado, fará parte do júri de 42 pessoas responsáveis pela nomeação dos vencedores.

“Minha marca seria quebrada um dia e estou feliz que um piloto de verdade como Alonso tenha o feito”, elogiou Fittipaldi. “Se ele puder continuar com um carro tão competitivo quanto o que tem agora, vai conseguir muitas outras proezas", apostou.

Os vencedores serão anunciados na noite do dia 22 de maio, em festa na Espanha. Para o presidente do Laureus World Sports Academy, Edwin Moses, a edição deste ano será uma das mais difíceis para a definição dos ganhadores. “O ano de 2005 foi muito positivo para o esporte, o que torna mais complicada a escolha de voto”, explicou.

O último piloto a conquistar o Laureus foi Alessandro Zanardi, no ano passado, como o melhor retorno às atividades. O italiano teve as duas pernas amputadas em 2001, por conta de um acidente na F-Mundial e, dois anos depois, com próteses e um carro adaptado, voltou a correr no Campeonato Europeu de Turismo.

Quanto a Rossi, se dependesse dos resultados de 2006, poderia levar alguma vantagem sobre os concorrentes. No último fim de semana, o piloto da Yamaha venceu o GP do Qatar, depois de largar na sexta posição, e se mostrou vivo no campeonato, apesar dos problemas enfrentados por sua equipe e pelo mau desempenho na etapa de abertura do certame. 

Em seu currículo na MotoGP, Rossi acumula 54 vitórias, 82 pódios, 31 pole positions e 46 voltas mais rápidas. E se não bastasse a genialidade nas duas rodas, o piloto também tem se mostrado habilidoso e interessado nas categorias de automóveis, em especial a F-1. Já realizou algumas sessões de testes pela Ferrari, equipe que, de acordo com os rumores da imprensa internacional, pensa em contratá-lo para a temporada 2007.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br