MotoGP: Granado é dispensado da Forward e está fora da Moto2

Nesta quarta-feira (8), a motovelocidade brasileira recebeu uma notícia triste: Eric Granado não faz mais parte da Forward Racing e está fora do Mundial de Motovelocidade.

Quer vender sua moto? Anuncie no MOTO.com.br!

O piloto, que retornara nesta temporada para disputar a Moto2, classe intermediária do Mundial, foi dispensado pela equipe e não disputa o GP da Áustria, que será realizado no próximo final de semana.

Para o lugar de Granado, a Forward anunciou Isaac Viñales, que vinha disputando o campeonato pela SAG Racing Team, mas foi substituído no GP da Tchéquia por Alejandro Medina.

De acordo com o site ‘Grande Prêmio’, o brasileiro sequer foi comunicado de forma direta sobre o desligamento e já havia se dirigido para a Áustria para as atividades do final de semana.

Em um comunicado, a Forward justificou a saída do brasileiro alegando que disputar também o Superbike Brasil – campeonato no qual Granado é líder – não permite foco total na disputa da Moto2.

"Nunca é fácil anunciar a substituição de um piloto durante a temporada, especialmente quando falamos de uma pessoa profissional e educada como Eric. A equipe gostaria de agradecer pela dedicação e comprometimento durante o tempo em que estivemos juntos”, disse Giovanni Cuzari, dono do time.

Confira os equipamentos disponíveis no Shopping.MOTO.com.br!

“Infelizmente, quando um atleta decide competir em dois campeonatos distintos simultaneamente – no caso de Eric, o Mundial e o Superbike Brasil – prioridades devem ser estabelecidas. Eric lidera o Superbike Brasil, então é importante que ele esteja completamente comprometido em vencer esse desafio.”

“Desejamos o melhor a ele nas próximas aventuras e o agradecemos pelo profissionalismo e dedicação, além da postura impecável dentro e fora das pistas”, completou Cuzari.

Granado, através de um comunicado para a imprensa, demonstrou surpresa com a decisão da Forward e destacou que competir em dois campeonatos era positiva para a busca por resultados, em uma posição oposta ao pensamento do ex-time. 

“A decisão da Forward foi uma surpresa para mim, já que em nenhum momento eles me chamaram para conversar sobre meu desempenho. Além disso, com a escolha do chassi Suter, toda a equipe estava sofrendo finalizar as provas. Desde o início da temporada, vínhamos batalhando a cada corrida para conseguir evitar as quedas e melhorar o desempenho. No entanto, não havia evolução no equipamento”, afirmou o piloto.

“Sempre dei meu máximo em todas as competições que participei. Ano passado, fui o único brasileiro campeão do Campeonato Europeu e também do Superbike Brasil e, este ano, estou liderando novamente o campeonato brasileiro. A participação nos dois casos ampeonatos sempre foi uma situação clara e transparente, desde a assinatura do contrato com o Forward e, de forma alguma, isso prejudicou meu desempenho. Pelo contrário, a competição nos dois campeonatos me motivava ainda mais a buscar resultados melhores na Moto2”, encerrou.

O comunicado enviado pela assessoria do brasileiro destacou também que o piloto trabalha para encontrar outra oportunidade dentro do Mundial. Isaac Viñales, que é primo de Maverick Viñales, piloto da Yamaha na MotoGP, ocupa o lugar de Granado até o final da temporada 2018 da Moto2.

Fotos: Divulgação e Gilmar Rose



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe essa notícia

Receba notícias de moto.com.br