MotoGP: Dovizioso e Simoncelli pressionados pela HRC

O italiano Marco Simoncelli está na berlinda na HRC, já que o chefe esportivo da Honda, Shuhei Nakamoto, admitiu que a equipe terá que cortar custos para a próxima temporada, o que pode custar a vaga de Simoncelli na Honda Gresini e o lugar de Andrea Dovizioso na Repsol Honda.

Atualmente a Honda conta com três equipes no campeonato Mundial de Motovelocidade. A Repsol Honda é a equipe de fábrica com três pilotos, Casey Stoner (atual líder da MotoGP), Daniel Pedrosa e Andrea Dovizioso. A Honda Gresini tem  Simoncelli como piloto de fábrica e o japonês Hiroshi Aoyama como piloto satélite e a outra equipe é a satélite LCR Honda, do espanhol Toni Elias.

Segundo Nakamoto, a equipe terá que fazer uma redução nos orçamentos para continuar forte na competição e ele acredita que Stoner e Pedrosa são os principais nomes para permanecer na equipe.

“São tempos difíceis. A crise econômica está longe de terminar. O Japão teve alguns problemas devido aos desastres naturais no início do ano. Nosso setor industrial reduziu a produção em 30%, e a Honda não está imune a isso. Então, temos de cortar custos também. Se eu fosse forçado a fazer um anúncio em relação a 2012, hoje, eu diria que Stoner e Pedrosa são os únicos pilotos com contrato para a próxima temporada. Eu diria adeus a Simoncelli e Dovizioso. Pedi a eles que sejam pacientes. Estamos tentando resolver a situação, que é fundamentalmente ligada à questão financeira. Não sei ainda qual será o corte no orçamento. Até o meio de agosto, tudo estará claro”, disse o chefe esportivo da Honda à revista “Motosprint”.

O Grande Prêmio Red Bull dos Estados Unidos acontecerá neste fim de semana, e será transmitida ao vivo pelo canal de TV por assinatura, SporTV2, a partir das às 18hs (de Brasília) de domingo.



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br