Moto 1000 GP: Velocidade e emoção na abertura

Na prova desse domingo (10/07), Alan Douglas dos Santos cruzou mais uma vez em primeiro a linha de chegada na categoria GP1000 do Moto 1000 GP, no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos (SP). O piloto da equipe Pitico Racing, terceiro no grid, repetiu o desempenho da abertura, na sexta-feira (8/07), na primeira rodada dupla da mais nova competição do motociclismo brasileiro.

Já tendo atestado o rendimento da BMW número 78 da Pitico Racing na primeira corrida do evento, Douglas teve um início de corrida ponderado. Assumiu o segundo lugar logo no início da disputa e, na abertura da quinta volta, superou a BMW número 3 de Luiz Carlos Cerciari, que largou da pole-position. O duelo entre Douglas e Cerciari nas três voltas seguintes manteve os dois pilotos separados por menos de dois décimos de segundo.

A partir da oitava volta, Douglas passou a administrar sua vantagem. Ao mesmo tempo, o catarinense Sarin Carlesso, inscrito com a Suzuki número 62 a Pitico Racing, conseguia boa aproximação em relação a Cerciari. A disputa pelo segundo lugar só foi definida na última volta, com Carlesso superando Cerciari na subida do Café. Diego Faustino, com a Kawasaki 600cc da Mobil Rush Team, foi o quarto colocado, com Joel Soares Júnior, de Honda, em quinto.

Alan Douglas não escondeu a emoção ao fim da corrida. “Eu sou tão novo quanto esse campeonato, e o campeonato vai crescer e eu quero crescer junto, quero evoluir e chegar a ser o melhor piloto do Brasil em pouco tempo”, disse. “Eu devo esse momento à minha família, à minha namorada, a todo mundo que tem me apoiado”, fez questão de agradecer, citando seus patrocinadores Tutto Moto, Suomy, W2 Boots, Design Pinturas e Pitico Racing.

O líder do campeonato fez questão de revelar dificuldades enfrentadas na primeira rodada dupla do Moto 1000 GP. “Eu ganhei as duas primeiras corridas e isso pode ter feito parecer que foi fácil, mas não foi nada fácil. Mas por outro lado a minha moto esteve perfeita durante o fim de semana todo, isso me deixou muito confiante. E a equipe fecha o fim de semana com uma dobradinha. Foi fantástico, agora vamos partir para a próxima”, disse.

Carlesso, segundo colocado, também destacou suas dificuldades do fim de semana. “Foi difícil para encontrar o acerto, para a adaptação aos novos pneus e ao equipamento como um todo. Mas consegui me concentrar, com isso fiz uma largada boa e procurei ficar o tempo todo perto dos dois primeiros. Na última volta, resolvi ir para cima e consegui o segundo lugar”, resumiu o catarinense, que tem o apoio de Vip Car Renault e Vip Car Nissan.

Para Cerciari, terceiro colocado, o saldo foi altamente positivo. “Eu gostei muito, até porque meu objetivo inicial era chegar ao fim da prova, eu já estava parado há algum tempo e a minha condição física não é a ideal”, ponderou o piloto da Cerciari Racing. “Foi fantástico, muito divertido, e agora é tratar de melhorar o condicionamento físico e os ajustes da moto, porque a concorrência vai ser cada vez maior e mais forte”, concluiu o piloto.

Na pista, um dos destaques da prova ficou por conta de Juãozinho Simon, que recebeu a bandeirada final em quinto lugar. Ele, contudo, foi desclassificado por não cumprir um drive-thru, anunciado ainda no início da corrida pela direção de prova, por uma irregularidade desportiva no pit lane durante os procedimentos de formação do grid. Simon, também da equipe Pitico Racing, havia feito a volta mais rápida da corrida, com o tempo de 1min43s904.

Com esse resultado, Alan Douglas vai a 50 pontos na liderança da categoria GP1000, 14 a mais que Cerciari, o vice-líder. Carlesso é o terceiro, com 30, seguido por Faustino, com 29, Soares Júnior, com 22, e Gonçalves, com 19.

Na categoria GP Light, Eduardo Costa Neto “Dudu Rush” e João Victor Batista, o “Tripinha”, venceram em grande estilo as duas primeiras corridas na pista de Interlagos. “Dudu Rush” ganhou a primeira e João Vitor, o “Tripinha”, a segunda. Agora, os dois estão empatados com 45 pontos na liderança do campeonato.

Diante da superiodade das motos 1000, entrou em pauta na equipe Mobil Rush Racing Team, trocar a Kawasaki 600 de Dudu por uma delas, ainda sem definição de marca. A equipe tem Yamaha, Honda, Triumph e Kawasaki correndo nessa temporada. A Triumph Daytona 675 do piloto Sergio de Laurentys está em terceiro no campeonato.

Acidente
Durante as provas de domingo (10/07) o piloto Renan Ricardo Valério Alves, 31 anos, da equipe Sport Plus Racing, que disputa o GP 1000, passou direto no final da reta principal e bateu contra a proteção de pneus situada na curva Um do traçado antigo do circuito. Ele foi atendido pela equipe médica da competição e levado para o Hospital Grajaú, em condições estáveis, e encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Podcasts e resultados
Confira abaixo as entrevistas com o piloto de motovelocidade e craque de futebol Denilson de Oliveira, o organizador do Moto1000GP, Alex Barros, o grande vencedor da primeira etapa da competição, Alan Douglas, e o piloto Eduardo Costa Neto, da Mobil Rush Racing. Veja também as tabelas com os resultados da primeira etapa do Moto1000GP, em Interlagos.

Resultados

GP 1000 – (domingo 10/07)

1º) Alan Douglas dos Santos (SP/BMW), 28min03s202 (16 voltas)
2º) Sarin Carlesso (SC/Suzuki), a 3s799
3º) Luiz Carlos Cerciari (SP/BMW), a 4s319
4º) Diego Faustino (PR/Kawasaki), a 34s640
5º) Joel Felipe Soares Júnior (SP/Honda), a 35s887
6º) Osmar Gonçalves (SP/Honda), a 38s985

NÃO COMPLETARAM
Daniel Gurgel Mendonça (BA/Honda), a 7 voltas
Jaime Pereira Cristobal (SP/Honda), a 11 voltas

DESCLASSIFICADO
Juãozinho Simon (SP/Honda)

Melhor volta: Douglas, na 12ª, 1min44s106, média de 149,005 km/h

GP 1000 – (sexta-feira 8/07)

1º) Alan Douglas dos Santos (SP/BMW), 28min08s473
2º) Luiz Carlos Cerciari (SP/BMW), a 6s666
3º) Diego Faustino (PR/Kawasaki), a 21s734
4º) Renan Ricardo Valério Alves (SP/Suzuki), a 29s070
5º) João Felipe Soares Júnior (SP/Honda), a 29s160
6º) Sarin Carlesso (SC/Suzuki), a 34s455
7º) Osmar Gonçalves (SP/Honda), a 1min20s997

NÃO COMPLETARAM
Jaime Pereira Cristobal (SP/Honda), a 9 voltas
Juãozinho Simon (SP/Honda), a 10 voltas

Melhor volta: Douglas, na 15ª, 1min43s387, média de 150,042 km/h

GP Light / BMW S1000 (sexta-feira 8/07)

1º) Eduardo Costa Neto, Kawasaki Ninja 600, GP Light, 23min30s511
2º) João Victor Rodrigues Batista, Honda CBR 1000
3º) Eduardo Zampieri,  BMW S 1000
4º) Sérgio Laurentys, Triumph Daytona 675
5º) Ricardo Kastropil,  BMW S 1000
6º) Leymar Sanches BMW S 1000
7º) Nick Iatauro, BMW S 1000
8º) Reynaldo Mendes, BMW S 1000
9º) Samuel Andreghetto Júnior, BMW S 1000
10º) Brecht Mondragon, Yamaha R1 1000
11º) Sérgio Prates Pereira Suzuki 1000
12º) Rodrigo Faria, Yamaha R1 1000
13º) Glaucus Vinicius Kawasaki Ninja 600
14º) Denílson de Oliveira, BMW S 1000
15º) Fábio Teixeira Neto, Yamaha R1 1000

Melhor volta: João Victor Rodrigues Batista, 1min45s691

GP Light / BMW S1000 (domingo 10/07)

1.  Joao Victor Rodrigues Batista, Honda CRB 1000, GP Light, 23:16.697
2.  Eduardo Costa Neto, Kawasaki Ninja 600
3.  Sergio Laurentys,Triumph Daytona 675
4.  Eduardo Zampieri,BMW S 1000
5.  Ricardo Kastropil, Honda CBR 1000
6.  Nickolas Iatauro,  BMW S 1000
7.  Reynaldo Mendes, BMW S 1000
8.  Leymar Sanches, BMW S 1000
9.  Brecht Mondragon, Yamaha R1 1000
10.Fabio Teixeira Nero, YAMAHA R1 1000
11.Rodrigo Faria, Yamaha R1 1000
12.Fernando Itapura, BMW S 1000
13.Samuel Andreghetto Jr, BMW S 1000
14.Denilson de Oliveira, BMW S 1000
15.Glaucus Vinicius, Kawasaki Ninja 600

Melhor volta: Eduardo Costa Neto, 1min46seg160



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br