Motegi 2011: Não foi na terra do sol poente a pá de cal

Giglio Val

Pois é... Largada marcada por muita ansiedade, e basta um Dovi queimar a largada, que leva o SIC junto... Outros mais atrás também queimaram, mas já não fazia diferença...

Rossi que largava no seu melhor grid, e prometia muito, ficou na terceira curva, foi seu erro ou ansiedade, supostamente um empurrão de Lorenzo muito leve, e tchau... Vale sai voando levando nosso querido Texas ranger para passear na brita... Depois do passeio, ele volta para a corrida já comprometida.

Rossi ficou por ali.

Eis que vemos um Stoner já abrindo na frente, seguido pelo pequenino Pedrosa e Lorenzo vendo seu campeonato desaparecer a razão de meio segundo por volta.

E vimos um Dovi muito valente, indo para cima de Pedrosa, passando e querendo buscar seu colega Australiano , assim como um Simoncelli, no modo segurança, agressivo e podendo protagonizar...

Nota: Dovi não renovou este ano, apesar de ter propostas da LCR e Pramac, sabe que seria o fim de sua carreira... mas está difícil de renovar com a Honda, que terá um SIC... E este deve ser substituído por Marquez no próximo ano, na Gressini...  Não acho que o Espanhol com pinta de campeão do Moto2 já na sua estreia, fique por lá mais um ano.

Não há prova maior de aprendizado do que ser o campeão.

Tudo parecia definido, quando o Stoner perde a curva, passeia na brita, perde 7 posições e vem para cima novamente.

Dovi na liderança quem diria, mas para tragédia dos italianos, vem anuncio de punição para o trenzinho dos “queima-queima”...

Dovi e SIC afundam e tentam se recuperar... No final da correria, disputam a 4º posição, sendo que SIC leva a melhor.

Lorenzo não consegue atacar Dani, que escapa e vai para a vitória!... Lore 2º, com Stoner, o espumante australiano em 3º, que minimiza o prejuízo.

Stoner leva 40 pontos de vantagem sobre Lorenzo, e na sua casa, próxima corrida pode garantir o título, caso abra 10 pontos de Lorenzo.

No Moto2, corrida boa, aonde vimos como sempre um grupo compacto de 6 a 7 motos no pelotão da frente, mas vimos um Iannone , que estará no MotoGP no próximo ano ,muito sólido ( quem diria!!), salvando pneus e muito agressivo, como sempre... Saiu bem, assumiu rápido a liderança, disputou com Bradl, Marquez e Cia. Ltda, errou, perdeu 2 posições mas recuperou e venceu com méritos a corrida.

O espanhol, “queridinho da mamãe”, possível campeão de 2011, também se mostrou muito rápido e consistente, mas não conseguiu segurar um impetuoso Iannone.

Bradl fez o que pode, parece perder sempre ritmo no final terminando em 4º, com um Corsi que foi muito forte no começo, mas como também perde ritmo, fica em 5º e o sempre competitivo De Angelis em 6º.

Em terceiro ficou Luthi, creio seu primeiro podium este ano... Mas teve méritos e tranquilidade.

Sou franco, reconheço a complexidade desta pista, mas não gosto de Motegi... Aliás, me pareceu muito vazio e sem público... Crise é isto mesmo!!!

Malas para a Austrália.

Abraço e até a próxima!

Giglio Val, 46 anos, é engenheiro e administrador de empresas. Fundou o Blog do Giglio (www.gigliof1.blogspot.com), que trata do mundo das competições. É patrocinador principal e manager do piloto brasileiro Danilo Lewis, que corre o Italiano de Stock 600cc Michelin Power Cup e o TNT Superbike no Brasil. Destemido, trabalha intensamente no projeto “Brasil no pódio da MotoGP 2015”.



Fonte:
Equipe MOTO.com.br




Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br