MELANDRI VENCE NA AUSTRÁLIA

Rossi chega em terceiro e esquenta ainda mais a briga pelo título da MotoGP.

Por Thiago Fuganti

Pit-stop para motos, com direito a troca de pneus. Quem assistiu ao GP da Austrália de MotoGP no domingo, pela primeira vez viu em prática a regra introduzida na categoria em 2005, que acabou beneficiando a bela vitória de Marco Melandri.

O italiano da Fortuna Honda garantiu o seu terceiro feito na temporada graças à melhor aderência dos pneus Michelin na pista molhada de Phillip Island, o local de uma das melhores corridas do ano. Chris Vermeulen, piloto da casa, conquistou o primeiro pódio de sua carreira ao cruzar a linha de chegada em segundo, seguido de Valentino Rossi.

Por conta do início da chuva na volta de apresentação, os organizadores do evento decidiram adiar a largada em alguns minutos. Quando as máquinas partiram para as 26 voltas de emoção, Shinya Nakano assumiu a ponta e Nicky Hayden, líder do campeonato e até então pole position, despencou para o 16º lugar.

Mas graças às condições do piso, não demorou muito para os pilotos começarem a entrar nos boxes, a fim de trocar os pneus sem paralisação do GP. Na dança das posições, quem se saiu melhor foi Melandri, que — beneficiado pela “vitória” da Michelin sobre a Bridgestone no molhado — superou com facilidade Vermeulen e Sete Gibernau, na ocasião primeiro e segundo colocados.

Líder a partir da 16ª passagem, o competidor passou a sobrar na pista. Venceu com quase dez segundos de gordura sobre o corredor local. “Foi uma corrida fantástica e veio num momento importantíssimo para mim”, comemorou o vencedor e novo terceiro colocado do torneio, com 193 pontos.

“No início, no molhado, estava muito difícil. Mas logo eu encontrei o meu ritmo e percebi que a moto estava funcionando muito bem. Fiquei olhando para os boxes, ninguém se aproximava. Então fui tranqüilo até o fim. Eu não tinha nada a perder em relação ao campeonato, por isso, não pensei duas vezes em acelerar forte”, destacou o atual vice-campeão da categoria.

Mesmo com as dificuldades dos compostos da Bridgestone, Vermeulen garantiu à marca japonesa o segundo lugar do pódio e a alegria da torcida australiana. “É óbvio que estou muito feliz com esse resultado, especialmente porque não havíamos testado em condições de chuva e estávamos com uma nova especificação de pneus”, afirmou o piloto da Suzuki.

Completando o cenário festivo esteve o multi-campeão da MotoGP, que viu suas chances de se sagrar octocampeão ganharem mais um pingo de esperança. “Confesso que esperava um resultado melhor, mas pelo cenário de adversidade que tivemos aqui, o terceiro posto esteve de bom tamanho”, disse o italiano da Yamaha, que garantiu a posição somente na última curva, deixando a Ducati de Gibernau em quarto.

“Estou encostando no Nicky aos poucos. Agora estou 21 pontos atrás; é muito ainda, mas nada impossível de se superar”, acrescentou o novo vice-líder da competição, em referência à diferença que o separa de Hayden, restando três provas para o encerramento do mundial — portanto, 75 tentos em jogo.

Hayden, em prova de recuperação, conseguiu levar a Repsol Honda ao quinto lugar, chegando colado a Rossi e Gibernau. Daniel Pedrosa, num fim de semana para ser esquecido, foi apenas o 15º entre os 17 que completaram o páreo. Pior que isso foi o fato de ter caído do segundo para o quinto posto na tabela de pontos.

A 15ª e antepenúltima etapa do mundial acontecerá já no próximo fim de semana, no desafiador circuito de Motegi, no Japão.

Confira o resultado em Phillip Island:

1) Marco Melandri (ITA/Fortuna/Honda), 26 voltas em 44min15s621
2) Chris Vermeulen (AUS/Rizla/Suzuki), a 9s699
3) Valentino Rossi (ITA/Camel/Yamaha), a 10s526
4) Sete Gibernau (ESP/Marlboro/Ducati), a 10s615
5) Nicky Hayden (EUA/Repsol/Honda), a 10s694
6) Casey Stoner (AUS/LCR/Honda), a 11s323
7) Loris Capirossi (ITA/Marlboro/Ducati), a 26s555
8) Shinya Nakano (JAP/Kawasaki), a 26s666
9) Toni Elías (ESP/ Fortuna/Honda), a 57s234
10) Makoto Tamada (JAP/Konica Minolta/Honda), a 1min02s231
11) Randy de Puniet (FRA/Kawasaki), a 1min02s432
12) John Hopkins (EUA/Rizla/Suzuki), a 1min18s809
13) Alex Hoffmann (ALE/Pramac d'Antin/Ducati), a 1min48s233
14) Kenny Roberts Jr. (EUA/Team Roberts/KR211V), a 1 volta
15) Daniel Pedrosa (ESP/Repsol/Honda), a 1 volta
16) James Ellison (ING/Tech 3/Yamaha), a 1 volta
17) José Luis Cardoso (ESP/Pramac d'Antin/Ducati), a 1 volta
 

Campeonato:

1) Nicky Hayden, 225 pontos
2) Valentino Rossi, 204
3) Marco Melandri, 193
4) Daniel Pedrosa, 193
5) Loris Capirossi, 180
6) Casey Stoner, 119
7) Kenny Roberts Jr., 113
8) John Hopkins, 97
9) Colin Edwards, 96
10) Chris Vermeulen, 86


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Compartilhe:

Receba notícias de moto.com.br